Didier Deschamps recorre a Ferguson para motivar seus jogadores
(Foto: David Vincent/AP Photo)

Na Copa do Mundo do Brasil, a França se classificou sem problemas para a segunda fase da competição, sendo primeira colocada no Grupo E e praticando um futebol que ficou entre os melhores da fase de grupos. O grande responsável pelo sucesso dos Bleus na Copa e pelo bom momento vivido pela seleção é o treinador Didier Deschamps, que achou uma forma diferente de inspirar e motivar os seus jogadores enquanto disputam o Mundial.

De acordo com o Daily Mail, Deschamps deu de presente para cada um dos 23 jogadores selecionados dois livros. São eles a autobiografia de Alex Ferguson e o "Eleven Rings: The Soul of Success", biografia de Phil Jackson, vencedor da NBA por onze vezes.

Na biografia de Ferguson, o lateral esquerdo Patrice Evra, é o único francês citado no livro e foi bastante elogiado, tendo a sua contratação descrita como uma "aquisição estelar". "Quando vi Evra pela primeira vez, ele estava jogando como um ala, mas tinha velocidade e era jovem o suficiente para se tornar um lateral no nosso sistema. Nós conheciamos bastante sobre a sua capacidade ofensiva. Ele era rápido, tinha uma técnica acima da média e uma personalidade muito forte", escreveu Ferguson.

Quem não deve ter gostado muito do presente foi Paul Pogba, que era jogador do Manchester United e deixou o time depois de um desacordo com Ferguson e o clube, antes de rumar para a Juventus e ter vaga cativa na seleção da França. Em 2012, quando Pogba assinou com os italianos, Alex Ferguson acusou o volante de ter desrespeitado o United e disse que a saída do jogador foi algo desapontante.

VAVEL Logo