Titular na última partida, Sagna diz: "Não vencer seria um fracasso"
Sagna durante o treino realizado no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (Foto: Franck Fife/AFP)

Durante a entrevista coletiva realizada em Ribeirão Preto, o lateral direito francês Bacary Sagna respondeu algumas questões levantadas pelos jornalistas presentes, dentre elas o horário atípico do jogo e de uma provável escalação no próximo jogo. O jogador recentemente assinou contrato com o Manchester City, após atuar por sete anos no Arsenal.

A França encara a Nigéria na segunda-feira (30), no Estádio Nacional de Brasília, o Mané Garrincha, em jogo válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo Fifa. Por isso, o treino desta sexta-feira (27), foi no mesmo horário da partida, para que os jogadores se acostumem com o forte calor que vão enfrentar na capital brasileira.

Uma das grandes questões perguntadas foi a do forte calor que os jogadores enfrentarão durante o jogo, Sagna falou sobre a agenda do dia e da preparação que fará antes da bola rolar:

O tempo do jogo vai realmente mudar. O Ideal é acordar uma hora antes da refeição, por volta das 8 e meia da manhã, então teremos de comer de forma diferente, muito macarrão. Posteriormente, no que diz respeito ao jogo, frescura física pode ser um fator importante. foi o sorte de estar aqui em Ribeirão Preto, cada destino é mais do que duas horas de vôo”, disse.

O lateral-direito é confiante. Em caso de derrota para a Nigéria, o atleta considera mais um fracasso francês em Copas do Mundo.

Para mim, não vencer seria um fracasso. Queríamos passar a fase de grupos. Após estes três jogos, podemos ter um pouco mais de certezas, vitalidade, confiança. Nas oitavas de final a pressão pode ser diferente, vai ser um jogo de cautela. Mas nos preparamos da mesma forma, queremos mostrar a mesma vontade, o mesmo compromisso, queremos levar este jogo para o fim certo. Quando nos classificamos para o torneio queríamos fazer uma boa participação. Mais uma vez, o objetivo é claro, são quatro jogos para o título e queremos isso, você quer ir a final, passo a passo”, comentou o atleta sobre as ambições dos Bleus na Copa.

Sagna ainda comentou se a boa partida contra o Equador pode ou não influenciar em sua titularidade contra a Nigéria.

Eu não acho. Para mim, eu sou um jogador entre os vinte e três. Estou aqui para trazer a França o topo. Faço o que for preciso, seja para iniciar o jogo ou entrar no seu decorrer. É claro que eu quero jogar, mas estou aqui para fazer a França uma equipe, começando ou estando no banco. Você não pode jogar com vinte e três”, completou.

VAVEL Logo