Apesar de derrota, Tabárez elogia desempenho do Uruguai e minimiza punição da Fifa a Suárez

Em coletiva de imprensa após a derrota do Uruguai para a Colômbia por 2 a 0, neste sábado (28), no estádio Maracanã, em Rio de Janeiro, o treinador Óscar Tabárez elogiou o empenho de seus comandados para tentar levar a Celeste às quartas de final da Copa do Mundo 2014. Desfalcados de Luis Suárez, os uruguaios não conseguiram parar James Rodríguez e Cia e acabaram eliminados nas oitavas do torneio no Brasil.

Estou muito orgulhoso dos homens que compõem o plantel nacional, porque, mais uma vez, em termos de atitude e de mentalidade eles deram tudo de si”, disse Tabárez aos jornalistas. “A distância entre ganhar e perder é muito pequena. Quando você ganha, você não comemora muito cedo e quando você perde, você não tem que acreditar que tudo está errado”, completou.

Tabárez foi questionado se o atacante Suárez havia mandando mensagens de apoio à equipe, já que, com a punição imposta pela Fifa, o jogador foi impedido de estar presente na concentração da Celeste, não respondeu pelo elenco e minimizou a punição ao atacante do Liverpool por haver mordido Giorgio Chiellini, zagueiro da Itália, dentro de campo.

Não sei se havia mensagens. Eu não recebi nenhuma. Eu não acho que Luis [Suárez] tem o meu número de telefone. Quando discutimos as coisas antes do jogo todos nós sabíamos o que aconteceu, mas tivemos que parar de pensar nisso e só trazer coisas positivas. Isso gerou muita força para sair deste jogo com um bom resultado”, explicou.

Tabárez continuou falando de Suárez, em seguida. “Suárez é um jogador muito importante, mas nós sabíamos que ele não ia jogar ou estar perto de nós, porque foi assim decidido pela punição imposta a ele. É isso, não há mais nada”, acrescentou, antes de evitar voltar ao assunto: “Eu não quero mais falar sobre isso”, finalizou.

VAVEL Logo