11 contra 11: comparação entre os titulares de França e Nigéria

França e Nigéria jogam para decidir quem avança para as oitavas da Copa do Mundo. Favorita, a seleção francesa fez uma boa primeira fase e finalmente voltou a empolgar o torcedor e até recuperou o bom relacionamento com a imprensa do país, que vinha abalado pelas polêmicas e fracassos acumulados ao longo dos anos.

Já a Nigéria, como a maioria das seleções africanas, chega em mais um Mundial com um ambiente conturbado, dessa vez por conta da polêmica envolvendo a premiação. Mas, dentro de campo, a seleção conseguiu conquistar a vaga para as oitavas com uma equipe que está nas mãos de seu treinador, o nigeriano Stephen Keshi.

No segundo confronto da história entre as duas seleções, os franceses levam grande vantagem quando se fala de material humano e são favoritos para conquistar a classificação, contra uma Nigéria que provavelmente nunca conseguirá ter uma geração tão famosa quanto a de Kanu e Okocha. Confira o comparativo entre os possíveis titulares do próximo jogo desta segunda-feira (30), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Fotos: Getty Images

Hugo Lloris x Vincent Enyeama

Lloris: Goleiro titular da França desde 2010 e capitão da equipe que está na Copa, o atleta do Tottenham é atualmente um dos melhores goleiros da Europa em atividade e coleciona grandes defesas em sua carreira. Revelado no Nice e consagrado no Lyon, o goleiro se transferiu para a Terra da Rainha em 2012 por 10 milhões de euros, valor considerado até baixo pelo seu nível.

Até agora no Mundial, Lloris não foi tão exigido e ainda não brilhou. Apesar de ter sofrido dois gols na goleada de 5 a 2 da França sobre a Suíça, o goleiro não teve culpa e foi firme quando exigido.

Enyeama: O africano é um dos melhores goleiros em atividade no futebol francês e já é titular na seleção da Nigéria desde há mais de dez anos, mesmo tendo chegado a uma liga importante do futebol europeu tarde, de certa forma, sendo contratado pelo Lille em 2011.

O goleiro não sofreu gols nas duas primeiras partidas da Nigéria, ajudando a sua seleção a conseguir a sua primeira vitória desde a Copa de 98, e, mesmo sofrendo três gols contra a Argentina, segue sendo o jogador mais regular e importante dos africanos.

Fotos: Getty Images

Mathieu Debuchy x Efe Ambrose

Debuchy: Revelado pelo Lille, o lateral direito tem o apoio ao ataque como sua principal caracteristica e é preciso na maioria das tentativas em lançar a bola para os homens de frente.

Chegou ao Newcastle em 2013 com 28 anos, após ter sido campeão francês com o Lille, e já é especulado como possível reforço do Arsenal para a próxima temporada.

Ambrose: O zagueiro é usado como lateral direito na seleção da Nigéria e a opção de Keshi se tornou alvo de críticas de Neil Lennon, seu ex-treinador no Celtic, da Escócia, que disse que, jogando na lateral, Ambrose não consegue atingir o seu melhor.

Na Copa do Mundo, o defensor supriu a falta de técnica dando consistência para a defesa junto com Omeruo e Enyeama e participou bem das três partidas da Nigéria na fase de grupos.

Fotos: Getty Images

Raphaël Varane x Joseph Yobo

Varane: Revelado pelo Lens, o jovem zagueiro foi contratado pelo Real Madrid em 2011, com o aval de José Mourinho. Na sua segunda temporada pelo clube foi quando começou a brilhar realmente, mostrando potencial para se tornar um defensor completo fisica e tecnicamente.

Foi titular na primeira partida da França, o 3 a 0 sobre Honduras, mas ficou de fora da partida contra a Suíça por ter sentido problemas estomacais.

Yobo: Experiente e capitão da seleção, faz parte da seleção da Nigéria desde 2001 e passou grande parte de sua carreira no Everton, de 2003 até 2012, e joga pelo Norwich atualmente. Contra a França, o zagueiro terá a honra de ser um dos jogadores com 100 jogos pela seleção africana.

Com uma boa noção de posicionamento, o jogador foi bem nos três jogos em que a Nigéria fez na Copa e não comprometeu tanto na derrota de 3 a 2 para a Argentina.

Fotos: Getty Images

Laurent Koscielny x Kenetth Omeruo

Koscielny: Mais um achado de Arsene Wenger no futebol francês, iniciou a sua carreira profissional como lateral. Bastante regular, o zagueiro já possui 120 partidas pelo Arsenal, mas ainda consegue jogar abaixo do esperado em algumas partidas por tomar decisões equivocadas, como quando foi expulso na repescagem contra a Ucrânia.

Na Copa, o jogador é reserva e entrou no segundo jogo para fazer a sua estréia na competição quando substituiu Sakho. Foi titular contra o Equador, ajudando a França a não sofrer gols no empate em 0 a 0 e deve jogar ao lado de Varane contra a Nigéria.

Omeruo: Desconhecido, o jovem é jogador do Chelsea e vem se tornando uma das revelações da Copa. Se destacou após ter feito uma grande partida contra a Bósnia, quando ficou responsável por vigiar o atacante Edin Dzeko.

Se controlar o nervosismo, o jogador tem tudo para se tornar uma boa revelação desta Copa do Mundo.

Fotos: Getty images

Patrice Evra x Juwon Oshaniwa

Evra: Antes questionado por ter sido um dos personagens nas polêmicas da França, o lateral-esquerdo se tornou um dos pilares e um dos líderes na seleção da França ultimamente. Apesar de estar de bem com os franceses, o jogador sofre com a concorrência de Lucas Digne na seleção e agora de Luke Shaw, no Manchester United e, com 33 anos, vê a sua trajetória nos dois se encerrar aos poucos.

Apesar de Deschamps ter declarado que nunca dará a braçadeira de capitão para Evra, o lateral mantem a sua posição no onze inicial intacta até então, sendo titular nos dois primeiros jogos da França.

Oshaniwa: O lateral de 23 anos joga em Israel, mas já esteve próximo de assinar pelos escoceses do Celtic e já foi observado pelo Basel, da Suíça. Evoluindo a cada partida, o jogador tem uma boa capacidade física e se destaca mais pelas qualidades defensivas do que pelo apoio ao ataque.

Foi titular nas três partidas da Nigéria na Copa e atuou com regularidade nas três partidas dos africanos até então.

Fotos: Getty Images

Yohan Cabaye x Ogenyi Onazi

Cabaye: Mais um revelado e campeão pelo Lille, o volante é o cérebro da França. Jogando na posição central no meio de três, o jogador pode decidir o jogo com um passe ou com um bom chute de fora da área, uma de suas armas.

Apesar de não ser titular absoluto no seu clube, o Paris Saint-Germain, Cabaye fez parte dos dois primeiros jogos da França na Copa e teve um acerto de 90% de passes.

Onazi: Com apenas 21 anos e apenas 1,68 de altura, já é titular absoluto do meio-campo nigeriano. Foi contratado pela Lazio em 2011 e desde 2012 é convocado para a seleção principal da Nigéria. Quando encaixa um bom jogo, consegue efetuar bons desarmes e deixa a defesa bem protegida.

Jogou contra Irã e Bósnia e fez boas partidas, mas deixou a desejar contra a Argentina na hora de distrubuir as bolas e desarmar com mais precisão seus adversários.

Fotos: Getty Images

Paul Pogba x Obi Mikel

Pogba: O jovem francês teve a sua ascenção de forma rápida na Juventus e na seleção da França. Foi campeão sub-20 do Mundial em 2013 e hoje é uma das grandes promessas do futebol mundial, sendo desejado por grandes clubes do velho continente.

Capaz de desequilibrar o jogo e encantar com uma finta ou com um chute de fora da área, Pogba ainda não brilhou no Mundial individualmente, apesar de ter dado uma assistência na vitória da França sobre a Suíça.

Mikel: Jogando numa função que lhe dá mais libertade, o atleta do Chelsea ainda não foi o que a Nigéria espera e precisa dele. Único capaz de pensar uma jogada com mais inteligência, o volante está sendo criticado por sua falta de atenção e pouco poder de decisão na seleção e deixa o meio de campo dos africanos com muito menos qualidade.

Apesar de ter sido firme defensivamente, Mikel não fez uma boa primeira fase e o sucesso da Nigéria depende bastante do que o volante fizer contra a França nas oitavas.

Fotos: Getty Images

Blaise Matuidi x Ramon Azeez

Matuidi: Depois de uma grande temporada pelo PSG, o meio-campista chega na Copa no seu melhor nível fisico e técnico. Dono de uma grande capacidade física, cada vez mais apura o seu jogo no aspecto ofensivo, se tornando peça fundamental no clube e na seleção.

Participou da vitória de 3 a 0 sobre Honduras e fez um gol no 5 a 2 sobre a Suíça, no seu melhor estilo, penetrando na área do adversário e chegando com bastante imposição.

Azeez: Possível titular contra a França, o jovem é considerado uma grande promessa do Almería. Com apenas três jogos pela seleção principal da Nigéria, Azeez se destaca por ter potencial para se tornar um bom meia que joga de área a área.

Atuou apenas contra o Irã e fez uma boa partida se impondo no meio campo, mas faltou qualidade na hora de ajudar a criar jogadas ofensivas para a sua seleção.

Fotos: Getty Images

Mathieu Valbuena x Ahmed Musa

Valbuena: O tamanho pequeno é proporcionalmente inverso ao tanto de futebol que Valbuena consegue jogar. Considerado a engrenagem no jogo ofensivo da França, o jogador do Marseille se tornou um dos principais nomes com a ausência de Ribéry.

Fez dois excelentes jogos contra Honduras e Suíça e a equipe sentiu falta do seu ritmo e técnica no empate em 0 a 0 contra o Equador.

Musa: É um dos principais jogadores dessa seleção da Nigéria. Com muita velocidade e capacidade de drible, o meia-atacante consegue até decidir jogos para a sua equipe quando consegue realizar uma boa jogada.

Apesar de não ter brilhado nas duas primeiras partidas, foi um dos destaques da Nigéria sobre a Argentina, quando marcou os dois gols na derrota de sua seleção para os sul-americanos.

Fotos: Getty Images

Olivier Giroud x Emmanuel Emenike

Giroud: Com 1,92 de altura, seria impossível imaginar que o forte do centroavante do Arsenal é outra coisa senão o jogo aéreo. Além da boa estatura, Giroud consegue trabalhar como pivô da sua maneira, mesmo faltando mais intimidade com a bola.

Entrou no segundo tempo contra Honduras e marcou o seu primeiro gol e o centésimo gol da França em Copas contra a Suíça, numa jogada de bola aérea.

Emenike: O atacante é o grande nome da Nigéria na Copa do Mundo, com o baixo rendimento de Mikel e Moses. Tem muita força e velocidade, qualidadades que o tornam num poderoso atacante, mas que peca na hora de pensar numa jogada mais trabalhada.

Fez uma grande partida contra a Bósnia, quando abusou do zagueiro Emir Spahic, aproveitando o confronto no mano a mano com o adversário no lado esquerdo do ataque.

Fotos: Getty Images

Karim Benzema x Peter Odemwingie

Benzema: Um dos melhores centroavantes do mundo atualmente, o camisa 10 voltou a resgatar seu bom futebol que mostrou no Lyon quando Deschamps o colocou para jogar no lado esquerdo pela seleção.

Se tornou uma grande ameaça e marcou dois dos três gols da vitória da França sobre Honduras, se tornando o homem do jogo. Na segunda partida, o atacante perdeu um pênalti e marcou um gol no 5 a 2 sobre a Suíça, mas deixou a desejar contra o Equador.

Odemwingie: É um dos mais experientes da jovem seleção da Nigéria e é quem vem chamando a responsabilidade e construindo as melhores jogadas da equipe na Copa do Mundo. Conseguiu se reestabelecer na Europa após ter seguido para o Stoke City da Inglaterra e tem a polivalência como maior qualidade.

Foi o homem do jogo da partida contra a Bósnia após ter marcado o gol da vitória por 1 a 0 contra os europeus e é uma das principais ameaças contra a França para a partida desta segunda-feira.

VAVEL Logo