Mesmo eliminado, técnico da Bélgica afirma não ter se deslumbrado com os argentinos

O sonho da badalada seleção da Bélgica de fazer historia na Copa do Mundo acabou nas quartas de final. Depois de uma boa campanha, o chute sem pulo do atacante argentino Gonzalo Higuaín, aos oito minutos de jogo no estádio Mane Garrincha, em Brasília, além de tirar a invencibilidade dos belgas, os mandou de volta para Bruxelas.

Mesmo com a derrota para a Argentina por 1 a 0 e a eliminação da Copa, o técnico da Bélgica, Marc Wilmots manteve a confiança em seus jogadores. Na entrevista coletiva cedida após a partida, o treinador avaliou a atuação dos belgas no jogo desse sábado (5). Wilmots também disse que essa seleção ainda trará alegrias a população belga e ainda alfinetou seu adversário que saiu vitorioso em Brasília.

Conseguiram romper nosso ritmo e velocidade, mas não é isso. Tivemos uma chance, depois perdemos a bola e eles jogaram. Foi um pequeno erro, mas, mesmo assim, acho que aprendemos muito hoje. Lamento, mas fiquei muito orgulhoso dos jogadores. Não nos arrependemos de nada. A Bélgica tem perspectiva para o futuro. Alguns choraram no vestiário, foi emocionante. Essas pessoas são apaixonadas pelo trabalho. Nós tivemos algumas chances, mas não ficamos impressionados com os argentinos. É uma equipe como outra qualquer”, comentou o ex-craque da seleção Belga.

Para Wilmots, se a Bélgica pode ter grandes pretensões para o futuro, foi a falta de experiência no presente um dos motivos para não ter saído do Mane Garrincha com a vaga para as semifinais. Cometemos erros específicos. Não quero discutir erros individuais. O mundo viu que a Bélgica tem um time excelente. Recebemos mensagens da Alemanha, mas o adversário não deu espaço. Foi um jogo de quartas de final, e os detalhes fazem a diferença. Claro que temos alguns jogadores que podem melhorar. É a primeira vez que eles jogam as quartas de final”, lamentou o treinador de 45 anos.

O técnico europeu também comentou sobre o principal jogador da Argentina, Lionel Messi. Marc Wilmots considera o craque do Barcelona um dos grandes jogadores da atualidade, mas garantiu que, nesta partida, o argentino contou com a ajuda da arbitragem do italiano Nicola Rizzoli.

O Messi é o grande craque, o principal jogador, mas reparei que ele cometeu algumas faltas. E o árbitro nunca foi contra ele. Não quero lamentar, mas cada vez que tinha uma falta, sempre era a favor da Argentina. O Messi é extraordinário, mostrou a capacidade de segurar a bola e ajudar a equipe. Os argentinos sofreram, e se marcássemos o gol de empate... Você pode sentir que foi vencido por alguém mais forte, mas acho que não foi o caso hoje”, completou Marc.

Agora, enquanto os Belgas seguem viagem para assistir o termino da Copa em seu país natal, a Argentina vai até São Paulo, na Arena Corinthians disputar a semifinal contra o vencedor da partida entre Holanda e Costa Rica. O jogo em São Paulo acontece na próxima Quarta-feira (9), as 17h.

VAVEL Logo