Após goleada em 2010, Demichelis espera revanche contra Alemanha
Convocado como surpresa, Demichelis quer fazer história (Foto: Divulgação/AFA)

A decisão da Copa do Mundo de 2014 ocorrerá entre alemães e argentinos, e o confronto não vem deixando boas lembranças para a Argentina nos últimos anos. Na última Copa do Mundo, a Alemanha goleou a Argentina por 4 a 0 nas quartas de finais, e no Mundial que ocorreu em 2006, as alemões venceram os hermanos nos pênaltis. Martín Demichelis esteve presente na goleada sofrida na África do Sul, e o jogador agora espera um novo revés contra os germânicos. Após uma longa passagem no Bayern de Munique, Demichelis diz conhecer bem os jogadores alemães e os perigos que eles podem trazer.

"Temos uma espinha engasgada também pela Copa passada, pelo 4 a 0... São situações diferentes, equipes diferentes e vamos fazer de tudo pelo Mundial (...) Já falei desde o início da Copa que achava a Alemanha favorita. Conheço de A a Z e sei o que podem fazer como equipe. Demonstraram isso na Copa e na semifinal contra os anfitriões. Vamos ter todos os tipos de cuidados. Eles têm um dia a mais de descanso, jogaram 30 minutos menos, mas vamos dar o melhor para ganhar. Não foi uma partida para tirar as melhores conclusões (contra o Brasil), mas teremos um respeito merecido.", disse o defensor.

O zagueiro também elogiou a atuação da Argentina contra a Holanda nesta última quarta-feira (09), o jogador do Manchester City elogiou os companheiros de time e a atuação segura durante os 120 minutos.

"Alcançamos um sonho que queríamos, chegar nessa final tão desejada. Jogamos de uma maneira muito inteligente e conseguimos controlar um grande rival. Não sofremos e estamos onde queríamos estar. Tínhamos confiança, segurança e fomos para os pênaltis de cabeça em pé.", observou o jogador.

Demichelis foi surpresa na lista de Alejandro Sabella, porém o jogador conseguiu conquistar a posição de titular da equipe, superando Fede Fernandez. Quando foi convocado, o jogador disse que estava entrando pela janela para fazer história, e agora falta apenas um passo para conseguir isso. 

"Parte disso já aconteceu. Tomara que aconteça o melhor. Quero ajudar muito a Argentina na final e a ganhar esse título que seria o máximo da minha carreira.", conclui o zagueiro.

O jogador da Argentina conseguiu ter boas atuações contra Bélgica e Holanda, passando muita segurança para os outros defensores. A final entre Argentina e Alemanha irá ocorrer neste domingo (13), às 16h, no Marcanã, Rio de Janeiro. 

VAVEL Logo