Zardes marca duas vezes e LA Galaxy passeia sobre o Chivas USA
Foto: Divulgação/MLS

Fechando a 25ª rodada da Major League Soccer o último Super Clássico do ano, neste domingo (31). O Chivas USA recebeu o LA Galaxy e foi mais uma vez derrotado. Desta vez por 3 a 0. Gyasi Zardes anotou dois gols e foi o destaque da peleja. Os pouco mais de 18 mil pagantes viram o que pode ser o último jogo entre as equipes.

Tanto a MLS, quanto os clubes e a imprensa americana estavam chamando o jogo de “o último Super Clássico”, pode-se entender como o último clássico disputado por Landon Donovan, que aposenta do futebol no fim da temporada. Mas há informações de uma possível reformulação no Chivas, onde o clube passará por diversas mudanças como troca de nome, cor, escudo e se cogita até a mudança de cidade, o que acarretaria no fim da rivalidade de Los Angeles.

Como vem acontecendo corriqueiramente, Donovan foi mais uma vez homenageado, desta vez pelo Chivas. Uma boa notícia foi à volta de Keane que entrou no segundo tempo e marcou um golaço. Do lado das cabras a principal esperança de gols, o mexicano Erick Torres, acabou expulso por entrada em Husidic.

Com o resultado, o time de Bruce Arena subiu para a segunda colocação na Conferência Oeste, com 46 pontos. Na briga pela Supporters' Shield, o Galaxy está em terceiro, atrás de Seattle e United. Já o Chivas, continua na lanterna do Oeste com apenas 24 pontos, muito distante dos playoffs.

Na próxima rodada, o Chivas terá uma double game week, onde jogará duas vezes na mesma rodada. Na quarta-feira (03), pega o forte Seattle Sounders, já no domingo (07) duela com o Columbus Crew. Na sexta-feira (05), os galacticos recebem o Colorado Rapids.

Zardes marca e Galaxy vai para o vestiário na frente do placar

A partida começou muito equilibrada, as duas equipes buscando o ataque e se movimentando bastante. O primeiro arremate foi do Chivas, Reo-Coker apareceu bem na direita e chutou cruzado; Penedo encaixou. Já estabilizado, o Galaxy tentou impor seu ritmo de toque de bola, mas a lentidão na saída de jogo atrapalhava. Kennedy trabalhou duas vezes. Gonzalez achou espaço de fora da área e arriscou, o goleiro defendeu em dois tempos. Depois foi a vez de Sarvas encher o pé, ele espalmou.

O Chivas não se acanhava e partia para cima do adversário, em consequência deixou espaços na defesa e quase sofreu o gol. LA passou a fazer a transição um pouco mais rápida e arriscar do meio da rua. Juninho e Rogers tentaram, mas seus chutes foram desviados. Donovan cobrou falta para o tumulto, Gordon conseguiu cabecear e Kennedy faz ótima defesa.

Com o passar dos minutos o jogo foi ficando acirrado, disputas mais ríspidas aconteceram. Em cobrança de falta, Torres mandou no ângulo; Penedo não teve dificuldades em defender. Aos 40 minutos, o Galaxy abriu o placar: Zardes, joia das categorias de base, recebeu excelente passe de Donovan e bateu de primeira, a bola foi no cantinho sem chances para o goleiro. Os galácticos passaram a controlar as ações no fim do primeiro tempo e tiveram um gol anulado.

Keane entra, agita a partida e LA vence mais uma

O segundo tempo começou assim como terminou o primeiro, com o Galaxy dominando as ações no campo ofensivo. Os goats conseguiram chegar à frente, mas com pouco perigo. Donovan deixou a faixa esquerda do campo e passou a atuar centralizado, aproximando-se dos atacantes. Aos 13 minutos, Gordon saiu e Keane foi a campo.

Torres disputou com Leonardo, o mexicano caiu e pediu pênalti; a torcida reclamou muito. O árbitro nada marcou. Do outro lado, Keane recebeu na área, puxou para a direita e bateu colocado para grande defesa de Kennedy. O irlandês queria jogo e pouco depois anotou um golaço. O camisa 7 recebeu na intermediaria, deu uma linda caneta em Hurtado e de fora da área mandou de cobertura. Keane foi aplaudido de pé pelos fãs presentes no estádio.

Aos 26, outro belo gol. Troca de passes envolventes. Husidic tocou, Donovan deixou a bola passar e se projetou, Keane tocou de primeira para o camisa 10 que só rolou para Zardes empurrar para o gol vazio. No lance a defesa do Chivas ficou completamente perdida e só assistiu. Cinco minutos depois, Torres entrou solando Husidic e acabou expulso.

Administrando a vantagem, o Galaxy passou de vez a impor seu jogo. Juninho, agora ao lado de Garcia, ditava o ritmo do jogo. Sempre cadenciando e não deixando o Chivas ficar muito com a bola. Querendo mais, os verde e ouro atacavam com Hoffman e Zardes. Garcia tabelou e encheu o pé, o goleiro defendeu. Nos acréscimos Keane recebeu lançamento e chutou forte, o goleiro conseguiu defender outra.

Veja os melhores momentos e os golaços do clássico:

VAVEL Logo