Para Arsène Wenger, Dortmund foi o melhor time e mereceu a vitória

O time do norte de Londres foi derrotado facilmente pelo Borussia Dortmund nesta terça-feira (16). Viu-se no gramado do Signal Iduna Park um Arsenal sem total criatividade para contrapor o estilo de pressão montado pelo técnico Jürgen Klopp. Cada time teve seus desfalques importantes e o Arsenal não pôde contar com os seguintes jogadores: Debuchy, Theo Walcott e Nacho Monreal. Além de Flamini, que se viu ausente no dia da partida, os Gunners só puderam contar com apenas quatro opções no setor defensivo. Isso obrigou o técnico Arsène Wenger a colocar Gibbs e Bellerin nas laterais, enquanto Per Mertesacker e Laurent Koscielny fechavam o setor defensivo.

Sem criatividade, o Arsenal teve apenas um chute a gol e correu cerca de 10km a menos que o Dortmund durante o jogo inteiro. Sobre isso, o técnico Wenger falou ao site oficial do clube, após o duelo.

Parabéns ao Dortmund, eles foram o melhor time. Tivemos um desempenho péssimo e a derrota foi normal. Ainda é o paradoxo da noite é que tivemos algumas boas chances para abrir o placar que não aproveitamos, e eles sim. Fomos pegos em dois contra-ataques aos 45 e 48 minutos, e isso foi muito difícil”, analisou o comandante.

O novo contratado Danny Welbeck teve duas chances para abrir o placar no momento em que o Dortmund era melhor no jogo, ao final do primeiro tempo, e mesmo assim não aproveitou. “Ele teve chances. Não acho que teremos problemas com isso. Ele teve um primeiro tempo muito ativo e não pôde marcar em duas ou três oportunidades que teve no primeiro tempo. Temos que ser pacientes com ele”, comentou o treinador.

Sobre o gol marcado por Immobile, Wenger falou: “Era uma jogada de três contra um e isso torna difícil entender como sofremos esse gol. A verdade é que perdemos a bola a oitenta metros de nossa área e eu pensava que apesar disso tínhamos pessoal suficiente para interromper o ataque deles”.

Wenger ainda explicou a lesão de Jack Wilshere, substituído no intervalo. “Ele torceu o tornozelo, e é difícil dizer a gravidade disso por que eu sou um pouco cauteloso, normalmente não é muito grave, mas apesar do histórico de lesões do jogador, me obriga a ter cautela. Apesar disso, nenhum outro jogador se lesionou”, relatou.

O meio-campista Mikel Arteta avaliou o mal resultado obtido pelo time em Dortmund, e falou da dificuldade de jogar no Signal Iduna Park.

Jogamos contra um dos melhores times e num dos estádios mais difíceis da Europa. Sabíamos disso desde o início. Eles nos colocaram sob muita pressão e sofremos um gol faltando 20 segundos para acabar o primeiro tempo, de um lateral e na outra ponta do gramado. Depois que você sai perdendo de 1 a 0 aqui, é muito difícil. Eles foram muito bem nos contra-ataques e nós não desempenhamos muito bem nesta noite. O ritmo deles foi muito intenso, com muita pressão na frente e perdemos a bola muitas vezes no meio-campo. Eles jogaram da maneira que quiseram e isso é muito decepcionante para nós”, declarou.

Já o goleiro polonês Wojciech Szczesny, autor de intervenções que evitaram um placar mais elástico a favor dos aurinegros, falou sobre a atuação de seus colegas de equipe, mas foi cauteloso em projetar que ainda há mais jogos em disputa, nos quais o Arsenal pode se recuperar.

Nosso desempenho não foi bom. Perdemos dois gols e provavelmente tivemos sorte de que não sofremos mais. Eles nos contra-atacaram muito bem. Em outro dia como esse eles provavelmente teriam feito mais gols e isso é muito irritante. Não há surpresas na Champions League. Você joga contra os melhores times da Europa. Ainda há cinco jogos por disputar. Perdemos o primeiro, que é muito importante, mas temos que nos esforçar para pegar confiança nos próximos jogos em casa, e nos colocar novamente na disputa”, disse o arqueiro ao site oficial do Arsenal.

Agora, os Gunners retornam à disputa da Barclays Premier League: no próximo sábado (20), enfrentam o Aston Villa.

VAVEL Logo