Everton estreia na Europa League com goleada sobre Wolfsburg
Baines e Coleman marcaram dois gols na goleada (Foto: Divulgação/Everton)

Nesta quinta-feira (18), o Everton recebeu o Wolfsburg no estádio Goodison Park, em Liverpool (ING), em jogo válido pela primeira rodada do Grupo H da Uefa Europa League. Com muito mais eficiência, os Toffes venceram por 4 a 1 e largaram na competição somando três pontos. 

Com o resultado, os ingleses chegam aos seus três primeiros pontos no Grupo H da UEL e assume a liderança da chave, já que Lille e Kuban Krasnodar ficaram no empate em 1 a 1 na França. Os Lobos, com a derrota, ficam com a última posição e precisarão de um triunfo na próxima rodada para se recuperar. 

Everton abre vantagem no primeiro tempo

No início da peleja, o time da casa começou um pouco acuado. Os visitantes, por sua vez, tentaram surpreender, mas o cochilo dos ingleses não durou muito tempo. Com 10 minutos em campo, a equipe do treinador Roberto Martinez se encontrou e passou a levar perigo à meta alemã.

Os Toffes tinha mais pose de bola, mas faltava um pouco mais de capricho nas finalizações. Até que, aos 15 minutos, o ataque tocou a bola com muita rapidez e conseguiu abrir o placar. Baines cruzou rasteiro para Naismith, que empurrou para o fundo redes e abriu a contagem em Goodison Park.

Depois do gol, o Everton não parou de atacar e quase aumentou. Lukaku teve boa chance, mas não conseguiu marcar. Os Lobos responderam com o brasileiro Luiz Gustavo, em um chute de longa distância; o goleiro Tim Howard fez a defesa em dois tempos e ficou com a bola. Em seguida, foi Olic que levou perigo após cruzamento de Rodriguez.

O time azul tentou responder com o belga Mirallas, mas ninguém chegou no ataque para completar o cruzamento. Enquanto isso, Lukaku levava sempre vantagem na bola aérea, juntamente de seu compatriota.

Antes do final do primeiro tempo, Lukaku cobrou falta com precisão, o goleiro Benaglio se esticou todo e operou um verdadeiro milagre em Liverpool, para o desespero do atacante dos Toffes. O Wolfsburg respondeu com Caliguri, mas não passou de uma tentativa que não teve sucesso.

Aos 45 minutos, Mirallas fez ótima jogada pela direita e finalizou para o gol, obrigando Benaglio a fazer grande defesa. No rebote, Baines rolou para Coleman, de peixinho, fazer o segundo gol do jogo; 2 a 0.  Depois daí, a primeira etapa chegou ao fim, reservando as emoções para a última metade do jogo.

Árbitro marca pênalti inexistente para o time da casa, que vence por goleada

Já no começo da segunda etapa, o Everton conseguiu pressionar e aumentou sua vantagem. O árbitro italiano marcou pênalti de Knoche em McGeady. O lance aconteceu, claramente, fora da área. Baines, que não tinha nada com isso, cobrou para fazer o terceiro gol dos Toffes na peleja.

Os visitantes acusaram o golpe, afinal, o Wolfsburg vinha apresentando um bom futebol, apesar da pouca objetividade. Quando acertava o alvo, o goleiro do time inglês fazia o impossível para evitar o gol. Luis Gustavo aproveitou o rebote e por pouco não fez o gol, não fosse pelo arqueiro americano.

Tim Howard permaneceu demonstrando todo o seu potencial. Com muito reflexo, o goleiro defendeu uma falta cobrando por Ricardo Rodriguez aos 10 minutos, fazendo uma bela intervenção.

Percebendo a dificuldade de seu time nas finalizações à meta, o treinador da equipe alemão mexeu na equipe. Bentner e Hunt entraram em campo. Porém, pouca coisa mudou. Arnold tentou chutar em gol, mas acertou o próprio companheiro, Olic. Era a prova cabal de que o Wolfsburg estava perdido.

Os alemães assustaram outra vez após uma cobrança de falta do brasileiro Naldo; a bola passou à esquerda do gol de Howard. Na sequência, Roberto Martinez colocou o camaronês Samuel Eto’o na vaga de Romeu Lukaku. A torcida se inflamou na arquibancada.

Por outro lado, os visitantes continuaram tentando. De Bruyne fez boa jogada pela esquerda, driblou o zagueiro e bateu colocado, forçando Tim Howard a fazer mais uma ótima defesa para evitar o gol. Em seguida, Olic recebeu belo passe de Rodriguez e chegou muito perto do gol; a bola morreu na rede pelo lado de fora.

O Wolfsburg permaneceu em busca do gol de honra e não abdicou de ir ao ataque. Mas, sempre que chegava, o goleiro Tim Howard resolvia a parada para o Everton. Sendo assim, o time da casa encontrou para fazer o quarto com Mirallas, após receber ótimo passe de Samuel Eto’o.

Quando parecia que o placar estava definido, Ricardo Rodriguez cobrou falta com perfeição, venceu o goleiro dos Toffes e marcou um lindo gol. Foi o tento de honra alemã, que deu números finais à partida. 

VAVEL Logo