Embalado Milan enfrenta a desfalcada Juventus no grande derby da Serie A

Na tarde deste sábado (20), Milan e Juventus protagonizarão a partida mais esperada da terceira rodada da Serie A, a ser realizada no estádio San Siro, em Milão (ITA), às 15h45 (de Brasília). Com duas vitórias em dois jogos, rossoneri e bianconeri estão invictos na competição nacional, e quem vencer a peleja irá disparar na liderança.

Sensação da Serie A até o momento, o Milan entrou nos eixos com o treinador Filippo Inzaghi e derrotou a Lazio e o Parma, onde foi superior em ambos os jogos. O destaque nos dois jogos ficou por conta do tridente ofensivo formado por Honda, Ménez e El Shaarawy (Bonaventura), que marcaram seis dos oitos do Diavolo no campeonato.

A Juventus, por sua vez, não diminuiu o ritmo mesmo após a troca de treinadores – Antonio Conte assumiu o comando da Seleção Italiana e Massimiliano Allegri o substituiu na Velha Senhora – e segue avassaladora. Na primeira rodada os bianconeri bateram o Chievo; na última, a vítima foi a Udinese.

Com isso, os dois clubes dividem a liderança da Serie A com seis pontos. Porém somente um clube poderá sair do San Siro com os três pontos e, ainda, manter sua invencibilidade.

Inzaghi conta com voltas de El Shaarawy e Torres e confia em apoio da torcida

Foto: Divulgação/Milan

Os atacantes Stephan El Shaarawy e Fernando Torres estarão à disposição do treinador Filippo Inzaghi para a partida contra a Juventus. Com lesões no tornozelo, El Shaarawy e Torres não participaram da emocionante vitória milanista contra o Parma.

Em entrevista coletiva na sexta-feira (19), Inzaghi comentou sobre os reforços que o time ganha: "Torres iria para o banco contra o Parma, mas em cima da hora resolvemos não ariscar. Dá para perceber que ele e El Shaarawy estão motivados e muito bem, então irei decidir no final quem entrará jogando".

Em contrapartida, 'Pippo' não poderá contar com o zagueiro Daniele Bonera, que foi expulso no último domingo (14) e cumprirá suspensão automática, e os lesionados Diego López, Riccardo Saponara e Riccardo Montolivo.

O treinador italiano ainda analisou o clássico, e admitiu superioridade técnica por parte da Juventus, mas destacou o caldeirão que a torcida rossonera irá fazer nas arquibancadas do San Siro, já que 80 mil ingressos foram vendidos para o confronto.

"O clássico será um grande jogo. Sabemos da força deles, mas nós temos a vantagem de jogar no San Siro com o apoio dos torcedores. Temos que jogar o clássico perfeito e vamos dar o nosso melhor. Sabemos da força deles, por isso não podemos entrar abatidos em campo, se não irão nos atropelar-mos. Vamos jogar 11 contra 11 e nos doar ao máximo, para crescermos ainda mais", disse.

Vidal volta a ser relacionado e Allegri prega respeito ao Milan

Foto: Divulgação/Juventus

O treinador da Juventus, Massimiliano Allegri, convocou o meio-campista Arturo Vidal para o clássico contra o Milan. O chileno de 27 anos se queixou de dores na coxa quando estava defendendo o Chile em um amistoso e, por isso, ficou de fora dos dois primeiros jogos da Juve nesta Serie A.

"Vidal treinou com a equipe um pouco na quinta-feira (18) e trabalhou com bola nesta sexta-feira (19) novamente. Depois vamos decidir, junto com os médicos, se ele vai começar a partida do banco de reservas. Entretanto, ele deu um passou para frente em relação à sua lesão e eu estou feliz", disse Allegri em coletiva de imprensa.

Em seguida, Allegri falou sobre a sensação de enfrentar seu ex-clube pela primeira vez desde quando deixou o comando do Diavolo e admitiu que sente muita saudade de Milão, onde morou por três anos na época de Milan.

"O jogo deste sábado (20) será muito especial para mim. Eu não estaria falando a verdade se dissesse ao contrário. Morei três anos e meio intensos no Milan, ganhamos um Scudetto e uma Supercoppa Italiana em conjunto", comentou.

"Passei três anos e meio inesquecíveis lá, mas agora eles fazem parte do passado da minha vida profissional e até mesmo humano, porque quando você está em um clube por muitos anos, ou seja, em uma cidade, você também tem relações que vão além do mundo profissional", declarou.

Por fim, o treinador de 47 anos elogiou o Milan reconstruído por Filippo Inzaghi, pregou respeito para o time que o ex-jogador poderá armar e afirmou que está muito cedo para pensar no Scudetto, independente do resultado.

"Inzaghi trabalhou muito bem para restaurar o entusiasmo do Milan, que ao longo dos últimos seis meses foram muito turbulentos. Nós somos os favoritos? Normalmente neste jogos nunca há um favorito. Nós temos que reconhecer que somos uma equipe forte, mas temos um grande respeito pelo Milan. Ainda é muito cedo para pensarmos em Scudetto ou outras coisas, já que estamos apenas na terceira rodada", analisou.

O zagueiro Andrea Barzagli e o meio-campista Andrea Pirlo, lesionados, seguem no departamento médico e, portanto, não enfrentaram o Milan.

VAVEL Logo