Bayern reembolsa torcedores que alugaram escritório vizinho à Arena Khimki para ver jogo
Torcedores pagaram "milhares de euros" com viagem à Rússia e aluguel do espaço para acompanhar a partida (Foto: Reprodução/Twitter)

Na última terça-feira (30), o Bayern de Munique suou para vencer o CSKA Moscou na Arena Khimki, em partida válida pela segunda rodada do Grupo E da Uefa Champions League 2014/2015. O gol do triunfo alemão em território russo foi marcado pelo atacante Thomas Müller, de pênalti.

Paralelamente ao resultado, uma história passional de torcedores veio à tona. Um grupo de cerca de 70 torcedores do clube bávaro viajou à Rússia para acompanhar a partida em um escritório de um arranha-céu de Khimki, cidade russa vizinha à capital Moscou e local do duelo, com vista para o estádio. Os adeptos, que não puderam comparecer à praça esportiva devido a uma punição de portões fechados dada ao CSKA, pagaram "milhares de euros" por esta "aventura". Apesar do castigo, aproximadamente 400 torcedores do clube de Moscou tinham ingressos doados por patrocinadores da UCL e entraram na Arena Khimki, fato que irritou o dirigente Karl-Heinz Rummenigge.

Um dos integrantes do grupo era Tobias Schweinsteiger, jogador do time B do Bayern e irmão mais velho de Bastian Schweinsteiger, volante da equipe principal. Tobias destinou uma publicação de seu perfil na rede social Twitter à conta oficial do clube. A postagem tinha os dizeres "Onde há uma vontade, há um caminho".

Sensibilizado com a atitude dos fãs, o FC Bayern, através de Rummenigge, confirmou que os recompensou, reembolsando o dinheiro pago pelo aluguel do espaço. "A ação chegou ao nosso conhecimento, e meu colega Jan Dreesen de fato pagou o aluguel pelo jogo", informou o cartola.

O próximo compromisso dos comandados de Pep Guardiola na Champions League tem pontapé inicial marcado para o dia 21 deste mês, uma terça-feira. O adversário será a Roma, vice-líder da chave com quatro pontos, e o palco será o Estádio Olímpico de Roma, na capital italiana.

VAVEL Logo