Twente é derrotado em casa pelo Excelsior e se complica na Eredivisie
Foto: Divulgação/FC Twente

Twente é derrotado em casa pelo Excelsior e se complica na Eredivisie

Vindo de derrota para o ADO Den Haag, Tukkers perdem por 3 a 1 e veem vaga à Europa League cada vez mais distante

FCTwenteBR
Alex Dantas
FC TwenteStevens, Ter Avest (Engelaar, min. 79), Lachman, Bjelland, Schilder, Mokotjo (Borven, min. 71), Tapia, Ziyech, Mokhtar (Ould-Chikh, min. 59), Castaignos, Corona.
ExcelsiorDamen; Bovenberg, Fischer, Mattheij, Kuipers; Bruins (Varela, min. 77), Kruys (Van Darmien, min. 82), Stans, Auassar; Botaka, Van Weert (Vermeulen, min. 69).
Placar0-1, min. 20, Stans. 1-1, min. 27, Corona. 1-2, min. 51, Bovenberg. 1-3, min. 86, Vermeulen.
ÁRBITRODennis Higler (HOL) Advertido: Stevens (min. 19).
INCIDENCIASPartida válida pela 22ª rodada da Eredivisie, jogada no Estádio Grolsch Veste, as 17h30. Público: 27.500 espectadores.

Neste sábado (7), o FC Twente recebeu o Excelsior, no Estádio Grolsch Veste, em jogo válido pela 22ª rodada da Eredivisie. Os Tukkers vinham de derrota para o ADO Den Haag em Haia e precisavam da vitória para manter as esperanças na disputa por uma vaga direta na Europa League, já o time de Rotterdam esperava conseguir arrancar pontos fora de casa e manter-se fora da zona de rebaixamento.

As equipes voltam a campo na 23ª rodada, o Excelsior recebe o Groningen no próximo sábado (14), às 16h45 em Rotterdam, já o FC Twente tem a difiícil missão de ir até Amsterdam enfrentar o Ajax no domingo (15), às 13h45.

Empate no primeiro tempo

A partida começou com o Twente melhor na partida, tendo maior posse de bola e  controle do jogo tentando criar alguma boa oportunidade, no entanto sem ameaçar efetivamente a equipe do Excelsior, que jogava bem recuado com os 11 jogadores atrás da linha do meio-campo.

O Twente teve a primeira grande chance aos 13 minutos, quando Schilder cruzou da linha de fundo, o atacante Castaignos subiu com os zagueiros e conseguiu desviar, a bola bateu no travessão e voltou limpa no rebote para o mexicano Corona, à um metro e meio do gol, com goleiro caído, bater forte e isolar a bola, para a tristeza dos torcedores que já quase comemoravam o gol.

O Excelsior jogando recuado, esperava uma falha do adversário, que aconteceu aos 19 minutos, quando Botaka foi lançado e derrubado pelo goleiro Stevens muitíssimo perto da grande área, gerando até a dúvida de um pênalti, porém a arbitragem apenas marcou falta. No minuto seguinte Jeff Stans cobrou a falta rasteira no canto direito, abrindo o placar para os visitantes.

Sofrer o gol fez a equipe da casa ter de sair ainda mais para o ataque e pressionar o adversário, pressão esta que funcionou e pouco depois o Twente conseguiu o empate. Aos 27 minutos, Mokhtar cruzou pela esquerda e Jesus Corona de primeira completou batendo para o gol, no canto esquerdo do goleiro Damen, que nem se mexeu para tentar defender.

O gol de empate que deveria animar o Twente para buscar a virada, teve efeito reverso, a equipe diminuiu a pressão e não conseguiu mais criar boas oportunidades para marcar. O Excelsior manteve a postura defensiva, esperando uma chance para o contra-ataque, terminando assim empatado o primeiro tempo.

Ataque ineficaz do Twente complica equipe na etapa final

O segundo tempo começou com o Twente tendo a chance de ficar na frente no placar. Logo aos 48 minutos, Mokhtar lançou Corona na linha de fundo pelo lado direito, o mexicano cruzou rasteiro e bem devagar para trás, o atacante Castainos na entrada da pequena área vinha para o chute, mas na hora da finalização... Ele furou vergonhosamente, desperdiçando a melhor chance dos Tukkers na etapa final.

Três minutos mais tarde veio a punição. Aos 51 minutos, Kruys cobrou escanteio pelo lado direito em direção à área, a zaga do Twente bobeou e Daan Bovenberg mandou para as redes, deixando os Kralingers novamente em vantagem na partida.

Perdendo o jogo em casa para um adversário técnicamente bastante inferior, o treinador do Twente, Alfred Schreuder mexeu na equipe, deixando o time muito mais ofensivo, colocando quatro atacantes em campo. Os donos da casa partiram para frente, mas não conseguiram ameaçar de forma clara o adversário.

Com a vantagem no placar, o Excelsior recuou, chamando o Twente a frente. O time de Rotterdam passou a explorar os constantes contra-ataques dados pelo adversário que esbarrava na falta de criatividade de seus atacantes. Na parte final do jogo, os Kralingers deram o golpe final, aos 86 minutos Botaka cruzou para Vermeulen, sem marcação cabecear e marcar o terceiro gol do Excelsior, dando números finais ao jogo em Enschede.

A derrota em casa fez o Twente cair ainda mais na tabela de classificação, o time que começou em 6º lugar, agora ocupa a 7ª posição com 34 pontos, enquanto o Excelsior com a vitória subiu da 13ª para 12ª posição com 24 pontos, afastando-se consideravelmente da zona de rebaixamento.

VAVEL Logo