Olympique de Marseille recebe Stade de Reims em busca da liderança da Ligue 1
Foto: Francois Nascimbeni/AFP

Na partida que inicia a 25ª rodada da Ligue 1, nesta sexta-feira (13), o Olympique de Marseille recebe o Stade de Reims no Vélodrome. O resultado positivo em favor dos Phocéens coloca a equipe na liderança momentânea do campeonato. Já os alvirrubros tentarão surpreender e arrancar pontos do adversário, importantes para fugir da parte de baixo da tabela.

Na segunda colocação, o Marseille está com 48 pontos, mesmo número do terceiro colocado, Paris Saint-Germain. Os três pontos colocariam o OM na ponta. Independente do desfecho, Marcelo Bielsa e seus comandados terão que secar o time da capital e o Lyon. A boa notícia para os torcedores são possíveis os retornos de André Ayew e Romao.

Em situação delicada, o Rennes buscará repetir os feitos de Nice e Montpellier para triunfar sobre o Marseille. Porém, a tarefa não é fácil. Como mandantes o OM tem um bom retrospecto, já o SR só venceu duas vezes longe de seus domínios. Eliminado das duas copas, o time foca no campeonato para somar o maior número possível de pontos e escapar cedo da briga contra o Z3.

Com a volta de dois importantes jogadores, Marseille busca a lidernaça 

O treinador Marcelo Bielsa contou com a volta de dois importantes jogadores: Andre Ayew e Alaixys Romao. O ganês estava servindo a sua seleção, vice-campeã da Copa Africana de Nações. O togolês, por sua vez, vem de suspensão. Mesmo assim, o argentino preferiu convocar 20 atletas. Outras ausências são de Nicolas Nkoulou e Abdelaziz Barrada ambos machucados. Assim como Mario Lemina.

Lemina foi julgado nesta semana e pegou quatro jogos de gancho. O camisa 8 acertou um soco nas partes baixas de Toivonen e recebeu vermelho direto. Ele nunca havia sido expulso na carreira, e em quatro anos, somou apenas cinco amarelos.

Bielsa comentou na entrevista pré-jogo sobre os tropeços recentes do time, qua alterna derrotas, vitórias e empate: “Há um sentimento de desilusão e descrença. Esta descrença está relacionada com a capacidade da equipe. Temos que mudar essa situação para começar a jogar novamente como antes. Cada jogo é uma motivação para fazer melhor.

Mas esses resultados adversos acontecem longe de Marseille. Dentro de casa, a equipe é soberana. A única derrota no Vélodrome nesta temporada foi para o Montpellier, em agosto. De lá para cá foram 11 jogos e 11 vitórias. Caso derrote o Reims, estabeleceria um novo recorde. O técnico comentou a “mistura” entre os torcedores e o estádio.

Uma das coisas que eu mais admiro nesta instituição, é a mistura entre o estádio Velodrome e os torcedores. Ninguém pode conceber efeito fantástico gerado pelo público e o escudo do clube. Parece a Argentina de alguma forma, mas eu não gosto de fazer comparações”, disse.

Em má fase, o Reims buscará surpreender o favorito

O Rennes ocupa a 13ª posição na tabela do francês. Estão com 29 pontos, seis acima da zona de rebaixamento. A equipe não vence desde dezembro na Ligue 1, acumulando cinco jogos sem ganhar. A turma de baixo pode pontuar nesta rodada e, caso o mesmo não aconteça com os alvirrubros, a situação pode piorar e se aproximar da parte de baixo.

O defensor Aissa Mandi, que já marcou três gols nesta edição da liga, falou aos repórteres sobre a dificuldade de encarar o Marseille fora de casa: “Inevitavelmente será difícil, mas ganhamos ano passado, então por que não repetir o feito? Para mim, tudo é psicológico. Se você diz que será difícil, obviamente que vai ser difícil, mas se colocarmos na cabeça que podemos chegar a um resultado, vamos lá para obter um resultado.

Já o treinador Jean-Luc Vasseur demonstrou otimismo, pois será a primeira vez em 2015 que ele contará com o elenco completo: “Estamos confiantes sobre a qualidade do trabalho realizado em treinamento. Colocamos o melhor em campo e como eu tenho todo o meu grupo vai ser difícil escolher. Vamos ir para Marselha para trazer pontos com certeza.

As ausências do Reims são quatro: Mads Albaek com problema na virilha, Sasha Bastien, Yann Benedick e Grejohn Kyei, os três com lesões na coxa direita. 

VAVEL Logo