Juventus segura Monaco e volta a disputar uma semifinal de Champions League após 12 anos

A espera de 12 anos terminou e, enfim, a Juventus voltou à uma semi-final de Uefa Champions League, depois de empatar por 0x0, contra o Monaco, no estádio St. Louis II, pelo jogo de volta das quartas-de-finais da competição. Num jogo nervoso e com bastantes erros dos dois times, o time de Turim encarou um verdadeiro teste de sobrevivência.

O Monaco contou com a volta do seu capitão, Jeremy Toulalan, que não jogou no primeiro confronto, enquanto a Juventus começou o jogo com 3 zagueiros, com Allegri promovendo a entrada de Barzagli, preterindo o meia Pereyra do time titular.

Além de voltar à uma semi-final de Uefa Champions League, a Juventus recoloca a Itália no cenário das semi-finais da competição, fato que não acontecia desde 2009/2010, quando a Internazionale de Mourinho foi campeã nessa mesma temporada.

O pênalti polêmico de Vidal, no primeiro jogo, foi o que decidiu o confronto, no final das contas.

Primeiro tempo com Monaco mostrando força total

O jogo começou com amplo domínio do Monaco, usando a velocidade de Bernardo Silva, Matial e Ferreira-Carrasco. Apesar disso, o time francês não conseguia criar grandes chances à meta de Buffon. Aos 5 minutos, Kondogbia recebeu livre, na intermediária, e chutou forte, assustando a meta italiana.

A Juventus respondeu com Tévez, aos 8 minutos, tentando surpreender Subasic com uma cabeçada, porém o argentino não conseguiu pegar tão bem na bola, facilitando a defesa do goleiro do Monaco.

Kondogbia voltou a ter mais uma chance, aos 14 minutos, chutando rasteiro no gol de Buffon, porém com menos efeito de preocupação em comparação ao lance inicial do jogo.

No minuto seguinte, o Monaco chegou muito perto do gol, com grande jogada entre a dupla lusitana Bernardo Silva e João Moutinho. Bernardo Silva entrou livre pela direita, depois de uma grande tabela com seu companheiro português na área bianconera, passou por Lichtsteiner, cruzou e exigiu que Barzagli intervisse de forma providencial, quase marcando um gol contra.

Aos 20 minutos, o Monaco voltou a mostrar perigo a meta de Buffon, e novamente com Kondogbia, chutando fora da área, com bastante força. Mas Buffon mostrou segurança e repeliu a chance de gol do volante do Monaco.

Depois disso, o jogo virou um teste de paciência, com a Juventus conseguindo marcar melhor e o Monaco tentando alguma forma pra furar o bloqueio bianconero. Tanto que o jogo só voltou a ter uma grande chance, no primeiro tempo, quase no fim da etapa, aos 45, com uma jogada de Tévez, que chutou perigosamente, fora da área, a esquerda do gol de Subasic.

Segundo tempo mais pragmático da Juventus e menos efetivo do Monaco

No segundo tempo, a Juventus continuou com sua postura defensiva, porém tentando encontrar um contra-ataque com mais efetividade. Enquanto o Monaco, tentava a todo custo o gol que levaria o jogo pra prorrogação. Tanto é que o técnico do Monaco, Leonardo Jardim, tirou o capitão Toulalan, e colocou o atacante Berbatov, fazendo com que o time jogasse praticamente num ofensivo 4-2-4.

Aos 6 minutos, mais um lance de extremo perigo para o Monaco: depois de um cruzamento via cobrança de falta, Buffon saiu mal, a bola sobrou livre, na área, e Evra chegou afastando. Berbatov já estava em cima do lance, fazendo com que a intervenção do francês fosse providencial.

Depois, aos 12 minutos, a defesa da Juventus recuou mal a bola pra Buffon, Berbatov chegou na bola, porém o goleiro bianconero conseguiu abafar qualquer chance de gol do búlgaro, saindo nos pés do atacante e acertando a bola.

A Juventus pouco fez no segundo tempo. A chance que os italianos tiveram foi num contra-ataque de Morata, aos 20 minutos, que livre, partiu para o gol de Subasic, porém não conseguiu finalizar a jogada, sendo interceptado pela defesa que chegou a tempo.

Outra boa chance de gol da Juventus foi na cobrança de falta de Andrea Pirlo, já quase no fim do jogo. O italiano chutou de longe, com bastante efeito e a bola ainda resvalou no travessão de Subasic. Depois disso, a Juventus precisou apenas administrar o resultado e segurar a equipe francesa.

No fim do jogo, os jogadores comemoraram bastante a classificação pra semi-final.  Agora, a Juventus espera o sorteio da próxima sexta-feira (24) pra saber se enfrenta Barcelona, Bayern de Munique ou Real Madrid.

VAVEL Logo