Com um a menos, Milan leva três gols em seis minutos do Napoli e completa cinco jogos sem vencer
Foto: Carlo Hermann/AFP

Neste domingo (3), o Napoli venceu o rival Milan por 3 a 0, no estádio San Paolo, em Nápoles, pela 34ª rodada da Serie A. Após o lateral-direito De Sciglio comenter pênalti em Hamsík e ser expulso com menos de um minuto, os rossoneri jogaram os 90 minutos com um jogador a menos e não suportaram a pressão no segundo tempo, onde levaram três gols em seis minutos. Hamsík, Higuaín e Gabbiadini marcaram os tentos do time napolitano.

Esta vitória serviu para o Napoli diminuir sua distância à vaga na Uefa Champions League para quatro pontos, já que a Lazio, atual terceira colocada, com 63 pontos, perdeu pontos com o empate por 1 a 1 com a Atalanta, e além de perder a segunda colocação para a Roma (64 pontos), viu sua distância para os napolitanos cair de seis para quatro pontos. O time rossonero, por sua vez, completou cinco jogos em sentir o gosto da vitória.

Os azzurri partenopei com a vitória estão na quarta colocação com 59 pontos. Já o Milan está na 11ª colocação com 43 pontos, da cada vez mais distante da vaga para a próxima Uefa Europa League.

No domingo (10), o Napoli irá a Emília-Romanha enfrentar o já rebaixado Parma, enquanto no sábado (9), em jogo que interessa aos azzurri na tabela, o Milan receberá a Roma no San Siro. Em meio a isso, no meio de semana, na quinta-feira (7), o Napoli duelará com o Dnipro, no San Paolo, pelo jogo de ida da semifinal da Europa League.

Em primeiro tempo morno, Higuaín para nas mãos de Diego López

Logo no primeiro minuto de jogo, De Sciglio derrubou Hamsík dentro da área, o suficiente para o árbitro Paolo Mazzoleni assinalar o pênalti e expulsar o lateral italiano do Milan. Depois de reclamações pela expulsão do rossonero, Higuaín foi pra cobrança e chutou no canto esquerdo, mas Diego López fez grande defesa e espalmou para escanteio, impedindo o gol do atacante argentino.

Após o pênalti, o Napoli continuou tendo o controle de jogo, o controle da posse de bola, mas, em meio a um Milan com dez atletas em campo, todo fechado na defesa, não conseguia criar grandes oportunidades e finalizar ao gol adversário.

Apesar de o Milan estar na defesa, foi dos rossoneri a melhor oportunidade do primeiro tempo após o pênalti: aos 38, Antonelli cruzou para a área e Bonaventura testou firme, mas a bola foi para fora, à esquerda do gol de Andújar.

A resposta do Napoli veio em seguida aos 41, em chute de fora da área de Hamsík, que passou longe da trave direita. O primeiro tempo terminaria sem gols.

Napoli demora a marcar e decide o jogo com gols em sequência

O Napoli começou atacando mais após a volta do intervalo, mas passava pelo velho problema da primeira etapa, e a sua dificuldade contra times postados mais no campo de defesa. A partir do segundo tempo, os azzurri foram criando mais, e acertaram a trave aos 15 minutos, quando Hamsik tocou de carrinho e acertou a trave rossonera após cruzamento de Callejón.

Mas o "catenaccio rossonero" resistiria até os 25 minutos, quando após lançamento e rebatida da zaga do Milan, Hamsík emendou de primeira da entrada da área e viu a bola bater na trave antes de morrer no fundo das redes, passando o Napoli à frente do marcador.

O time de Nápoles queria mais, e logo aos 29 minutos, após jogada individual de Mertens pela esquerda, a bola apareceu livre para Higuaín se redimir do pênalti perdido na primeira etapa e chutar a meia-altura, no canto direito de Diego López, e marcar o segundo gol.

Os azzurri continuavam na frente do marcador, e deram o tiro de misericórdia 2 minutos depois, aos 31 minutos, quando após cruzamento na área, Higuaín chutou em cima de Diego López, que cortou com o pé, mas Gabbiadini estava esperto no lance e tocou de calcanhar para marcar o terceiro gol do Napoli e fechar a conta no marcador. Três gols marcados em seis minutos.

Os comandados de Rafa Benítez ainda tiveram oportunidade nos minutos finais com Mertens, que chutou colocado para grande defesa de Diego López. Final de jogo e vitória do Napoli sobre o rival Milan, que agora, pensa somente em encerrar a temporada e na situação de venda do clube, ainda não confirmada, seja para o tailandês Bee Taechaubol ou para um grupo chinês, identificado pela figura do empresário local Richard Lee.

Apesar da derrota e das polêmicas da partida, como o fato das câmeras de televisão terem flagrado o atacante Destro questionando o técnico Filippo Inzaghi o motivo de ter sido substituído, o Milan garantiu que o ex-jogador ficará até o final da temporada e a encerrará como técnico rossonero.

VAVEL Logo