Tigres empata com Universitario de Sucre e consegue classificação na Libertadores
Foto: Imago7

O Tigres é o primeiro classificado para as quartas-de-final da Copa Libertadores da América 2015. Jogando no estádio Universitario, a equipe mexicana jogou mal, mas conseguiu o empate com o Universitario de Sucre em um a um, suficiente para classificação. Logo com um  minuto de partida a equipe boliviana saiu a frente do marcador com De La Cuesta. Mas depois se conformou em marcar e segurar o resultado, que não lhe dava a classificação. Com pouca criatividade o Tigres teve dificuldade de conquistar o empate. Somente no fim da segunda etapa com o brasileiro Rafael Sobis cobrando penal o empate veio.

Agora os mexicanos aguardam o confronto entre Emelec e Atletico Nacional para conhecer seu adversário na próxima fase da competição.

Primeiro tempo muito fraco, mas com o Sucre na frente

O jogo já começou emocionante. No primeiro ataque da partida o Universitario de Sucre abriu o placar. Castro fez jogada pelo lado direito, tocou para dentro da área, o meia De La Cuesta se antecipou a zaga, invadiu a pequena área e tocou na saída do goleiro.

Mas apesar do início bom, o jogo se acalmou e começou toques de bola interminaveís e sem grandes lances de perigo. A primeira finalização do Tigres foi acontecer somente aos 20 minutos. Após cobrança de escanteio, o goleiro cortou mal e a bola sobrou no pé de Ayala, mas o zagueiro chutou sem direção, apenas assustando o time boliviano.

O Tigres fazia uma péssima partida. Com 30 minutos de jogo já havia errado mais de 30 passes e não conseguia chegar com perigo. E apesar de ter grande posse de bola, quem quase marcou foi o Sucre. Após cobrança de escanteio, Baldivieso se antecipou na primeira trave e quase fez o segundo de sua equipe.

Ao final do primeiro tempo, o Universitario de Sucre foi mais eficaz de acordo com seu estilo de jogo. Ficou totalmente recuado e não deixava o Tigres jogar fazendo várias faltas. Apesar disso, teve mais finalizações e conseguiu abrir o marcador.

Tigres muda postura, mas continuou tendo dificuldades

Segundo tempo mostrou que o Tigres ia mudar a postura. O Universitario de Sucre marcava com nove jogadores, mas girando a bola rápido no ataque, a equipe mexicana já levando perigo com apenas três minutos de partida, num chute de Álvarez. Aos cinco minutos, após cobrança de escanteio, Lugo ficou com o rebote e chutou de primeira, mas o goleiro Olivares defendeu firme.

Estranhamente, quem precisava de um gol era o time boliviano, que se contentava com a vitória simples. Depois dos 20 minutos, voltou a ser aquele perde e ganha no meio campo, com muitos chutões e sem lances de perigo. Somente aos 26 minutos surgiu um novo lance de perigo. De uma falta cobrada da intermediária, Bejarano ganhou a bola de cabeça e quase marcou o segundo gol do Universitario.

A partida só poderia ser mudada em um lance de jogada individual. Aos 28 minutos, Guerrón recebeu a bola na linha de fundo, tocou mais atrás para Álvarez que passou no meio de três marcadores dentro da área e foi derrubado, e o árbitro marcou penal. Na cobrança, Rafael Sobis bateu bem e empatou a partida, dando uma tranquilidade para a equipe mexicana.

Aos 35 minutos, novamente após uma jogada aérea, o Sucre chegou com perigo. Em uma cobrança de falta frontal, Filipetto desviou de leve, obrigando o goleiro Nahuel praticar grande defesa. Já nos minutos finais o Tigres segurava o jogo satisfeito com o placar e o Sucre tentava chegar ao gol que levaria a partida para a disputa de penaltis, mas sem sucesso.

VAVEL Logo