Inzaghi enaltece atitude do Milan na vitória sobre a Roma: “Fez a diferença”

O Milan voltou a vencer nesse sábado (9) depois de mais de um mês. Com boa atuação do japonês Keisuke Honda, o Diavolo bateu a Roma por 2 a 1, no San Siro, em Milão, pela 35ª rodada da Serie A. O treinador Filippo Inzaghi, que está balançando no cargo com os maus resultados, preferiu não comemorar o triunfo, mas enalteceu o desempenho de seus comandados.

Hoje os jogadores foram muito bravos. É preciso muita paciência, mas eu acho que a partida de hoje [sábado] não deve ser exaltada. Precisamos entender que temos um bom grupo e devemos vencer as últimas três partidas e depois o clube tomará as suas decisões”, disse Pippo em entrevista coletiva, já pensando nos últimos três jogos: Sassuolo, Torino e Atalanta.

A comunicação do Milan informou antes da partida que o time iria estrear a nova camisa para a próxima temporada. Inzaghi tratou de elogiar a nova maglia rossonera e acredita que ele deu sorte.

A camisa é de boa promessa para a próxima temporada. Ela nos trouxe boa sorte e acho que Galliani [vice-presidente do clube] nos fará usar também nas próximas partidas. Mas, camisa à parte, hoje foi a atitude que fez a diferença”, afirmou.

Mesmo com a vitória, o Milan não tem mais chances de chegar à quinta colocação, que dá vaga à próxima Uefa Europa League. O ex-jogador declarou que ele está ciente da decepção da torcida e frisou que a equipe precisa olhar para frente.

Quando não se faz aquilo que se esperava, todos estão conscientes disso, primeiramente o treinador. Somos uma equipe por características dos jogadores que temos. Não devemos jogar só nos contra-ataques, mas hoje não fizemos só isso. Jogamos um belo futebol com as nossas dificuldades. Precisamos recomeçar a partir dessa partida e olhar para a frente”, ponderou.

Ele também falou sobre a atuação de Honda, que foi um dos melhores em campo e forneceu as duas assistências para os gols de Marco van Ginkel e Mattia Destro. “Honda saiu e foi difícil encontrar novamente as condições. Ele deve ser um exemplo por cultura, por como se treina e nós devemos repartir dos jogadores, assim quando veste a camisa do Milan, deve mantê-la, porque é especial”, declarou.

No fim da partida, Inzaghi reclamou de uma falta não marcada com o árbitro Paolo Tagliavento e acabou sendo expulso. O comandante se mostrou indignado: “Me chateia pela minha expulsão, mas espero estar no banco contra o Sassuolo, porque iria me privar de uma das coisas que eu mais gosto”.

No próximo domingo (17), o Milan vai ao Città del Tricolore enfrentar o Sassuolo, às 07h30, pela 36ª rodada da Serie A. Ambos os times apenas cumprem tabela, uma vez que não lutam por mais nada no campeonato.

VAVEL Logo