Santa Fe domina Estudiantes dentro de casa e se classifica às quartas da Libertadores

O Estudiantes foi até a Colombia enfrentar o Santa Fé com a vantagem do empate para conseguir a classificação na Copa Libertadores da América. Até que os argentinos tentaram segurar o empate na primeira etapa, mas os colombianos domiram totalmente a partida e venceram por dois a zero. Na primeira etapa o zagueiro Meza abriu o placar. O um a zero já era suficiente para equipe se classificar, mas já no fim do segundo tempo Rivera fez o segundo gol e garantiu a vitória.

Agora o Santa Fé aguarda o classificado de Atlético Mineiro e Internacional. Caso a equipe mineira passe, os colombianos fazem a segunda partida em casa. Já se enfrentarem o Internacional, virão ao Brasil fazer a segunda partida.

Estudiantes tenta segurar o Santa Fé, mas sai em desvantagem no primeiro tempo

A partida não começou como o Santa Fé esperava. A equipe do Estudiantes fez uma marcação forte no meio campo dificultando a criação da equipe colombiana e sempre tirando a velocidade do ataque. Com 15 minutos de jogo, o time da casa não havia conseguido fazer uma finalização, já o Estudiantes conseguia as vezes chegar a frente em bolas lançadas e cruzamentos.

Com o passar do tempo a marcação não conseguiu ficar mais a mesma e as jogadas pelas laterais começaram a surgir. E vários escanteios começaram a surgir, e o gol ficou mais próximo. Aos 33 minutos, em uma cobrança de escanteio, Omar Pérez rola para Roa na entrada da área. O meia cruza para área na cabeça de Meza, que vai mais alto que o zagueiro e abre o placar.

Após abrir o placar o jogo começou a ficar mais aberto. O Estudiantes passou a precisar de um gol, e foi obrigado atacar, abrindo espaço para o rápido ataque do Santa Fé. Já nos acréscimos da primeira etapa, quase surge o gol de empate. Jara fez um lançamento da intermediária para grande área, e Sánchez Miño apareceu livre e cabeceou para fora.

Santa Fé domina, faz o segundo e garante a classificação

Segunda etapa com menos de cinco minutos, teve mais lances de perigo que toda primeira etapa. Com três minutos, Pérez quase fez um gol olimpico. Aos oito minutos, Sánchez Miño tentou uma finalização de fora da área e quase acertou o ângulo. Percebendo que seu time estava muito recuado, o técnico Gabriel Milito colocou um atacante no lugar de um marcador para tentar o empate. Mas ao invés disso, a pressão do Santa Fé aumentou.

Aos 19 minutos, o meia Seijas arriscou de fora da área e obrigou Navarro a fazer grande defesa. Na cobrança de escanteio, Pérez tentou novamente o gol olimpico e Navarro salvou mais uma vez a equipe argentina. Com 25 minutos, Morelo fez o pivô para Anchico, que invadiu a área, mas finalizou mal, perdendo grande chance de ampliar o marcador.

As chances do Santa Fé continuavam surgindo, mas desperdiçava. Aos 30 minutos, Morelo fez uma boa jogada na entrada da área e tocou para Páez, livre, cara-a-cara com o goleiro. O atacante demorou demais e a marcação chegou e travou a finalização. Um minuto depois, novamente Morelo deixou o companheiro na cara do gol. desta vez Roa adiantou demais a bola e Navarro conseguiu defender.

Após perder grandes chances, o Santa Fé chegou ao segundo gol aos 35 minutos. Num contra ataque rápido o Roa passou para Rivera que invadia a área. O atacante que havia acabado de entrar chutou forte na saída do goleiro.

Já no final da partida, o Estudiantes tentou fazer um gol para levar a partida para a prorrogação com cruzamentos. Aos 43 minutos, Jara pegou o rebote e arriscou de longe, a bola explodiu no travessão, no lance mais perigoso da equipe argentina em toda a partida. No último lance da partida, Carrillo conseguiu ganhar de cabeça do marcador e quase marcou.

VAVEL Logo