Paris Saint-Germain vence Montpellier fora de casa e conquista tricampeonato da Ligue 1

Pela quinta vez na história, o Paris Saint-Germain se sagrou campeão francês. O título foi garantido na tarde deste sábado (16) quando a equipe venceu o Montpellier, no Stade de la Mosson, por 2 a 1, gols de Matuidi e Lavezzi. Mournier descontou para os mandantes.

O troféu está garantido matematicamente com uma rodada de antecedência. O Paris entrou em campo precisando apenas de um empate, mas conseguiu a vitória. Com o resultado positivo, a equipe está com 80 pontos, o Lyon fica por enquanto com 72 pontos, em segundo. Os parisienses ainda podem ganhar outro título, o da Coupe de France, onde duela com o Auxerre no dia 30.

Na próxima rodada, no sábado (23), às 16h, os times voltam a campo. O Paris Saint-Germain encara o Stade de Reims no jogo da festa, onde levantará a taça da Ligue 1. Já o Montpellier, sétimo colocado com 56 pontos, visita o Bordeaux.

Paris abre boa vantagem, mas Mounier diminui com belo gol “sem querer”

Como de costume, os parisienses começaram melhor. A primeira boa chance surgiu aos cinco minutos: Maxwell escapou pela esquerda e cruzou para Lavezzi, que cabeceou para fora. Pouco depois, o brasileiro Hilton tentou o recuo para o goleiro e Cavani interceptou o passe. O uruguaio se livrou da marcação, mas chutou por cima da meta. O Montpellier arriscava algumas investidas pelo lado esquerdo com Martin.

Insistindo, o Paris abriu o placar: falta cobrada rápida por Pastore. Rabiot achou Matuidi em projeção por trás da zaga e deu brilhante passe. O volante ficou na cara do gol e não titubeou. Ele chapou na saída do goleiro para o fundo do gol. Dominando as ações do jogo, a vantagem foi ampliada aos 25 minutos. Aurier cruzou, Cavani fechou na primeira trave, mas furou. A bola ficou com Lavezzi que não desperdiçou, arrematou de primeira no contrapé de Ligali.

O goleiro do Montpellier salvou o terceiro gol. Cavani recebeu na área e chutou colocado. Ligali se esticou e fez grande defesa. A partir dos 35 minutos, os mandates tentaram manter a posse da bola. A equipe conseguiu diminuir a vantagem. Mounier estava na direita e chutou, a bola fez uma curva e foi direto no ângulo oposto de Sirigu. Golaço que acordou a torcida. Resta saber se ele tentou o cruzamento.

No fim do primeiro tempo, uma pequena confusão se estabeleceu no gramado. Hilton meteu a mão no rosto de Pastore. Outros jogadores se envolveram, Cavani, Martin por exemplo. Os dois que começaram o problema levaram cartão amarelo.

PSG segura ímpeto do Montpellier e se sagra campeão

O segundo tempo começou semelhante ao primeiro. O PSG impondo seu ritmo em busca de mais um gol. O Montpellier apostava na velocidade, tentando se aproveitar dos espaços deixados na defesa parisiense. O jogo era movimentado, as duas equipes iam para cima. Os mandantes encaravam de igual para igual, estavam confiantes.

Cada vez mais o MHSC se soltava. Estava mais presente no campo de ataque e o Paris não conseguia mais ser superior ao adversário. A oportunidade clara não surgia, até então. Muitas bolas na área, mas a finalização no alvo não acontecia. Do outro lado, quando o PSG apertava, levava muito perigo: Aurier chutou cruzado e Ligali fez grande defesa. Na sequência, Rabiot arriscou e o goleiro fez outra boa defesa.

Já na parte final, o gás do Montpellier acabou e o PSG voltou ao ataque. Pastore tocou para Lucas, que desequilibrado chutou para fora. A tentativa dos mandantes era através de faltas e escanteios, que não surtiram efeito. Em contra-ataque, Pastore recebeu na esquerda e soltou a bomba em diagonal na trave.

Nos acréscimos, sinalizadores foram atirados no campo pela torcida do PSG, que estava no lado direito das cabines. A festa já começava antes mesmo do fim. Ao apito do árbitro, o clube da capital francesa se sagrou penta campeão da Ligue 1.

VAVEL Logo