Emelec tira invencibilidade do Tigres e sai na frente na Copa Libertadores

Aproveitando o mando de campo, o Emelec venceu o Tigres por um a zero e saiu na frente na disputa por uma vaga na semi-final da Copa Libertadores da América. O jogo foi fraco tecnicamente, com muito passe errado e faltas. Apesar de ser fraco a equipe equatoriana foi mais dominante e criou mais chances de perigo. E na segunda etapa aproveitando uma boa chamada individual de Mondaini que terminou com o gol de Bolaños.

A partida da volta será disputada na próxima terça-feira (26) às 22H (horário de Brasília), no estádio Universitario em Monterrey no México. O Emelec tem a vantagem do empate para conseguir a classificação.

Muitos erros de passes e poucos lances de perigo

Mesmo jogando fora de casa o Tigres começou a partida jogando de igual pra igua com o Emelec. A equipe da casa criava chances com a habilidade de Mena, e o time mexicano usava a velocidade de Guerrón. O jogo estava muito igual e com muitos passes errados, com isso, demorou para surgir lances de perigo.

Só aos 14 minutos teve o primeiro chute perigoso. Gaibor em uma boa cobrança de falta obrigou o goleiro Guzmán a fazer grande defesa e mandar a bola para escanteio.

Jogo seguia calma até os 25 minutos, quando o Emelec começou a pressionar com bolas cruzadas. Aos 28 minutos, Guzmán voltou a fazer uma grande defesa. Em jogada de Lastra, Bolaños chegou para finalizar já na pequena área, e o goleiro do Tigres conseguiu espalmar bem.

Outra chance de abrir o placar só surgiu aos 42 minutos. Mondaini conseguiu passar de marcador, tocou para Mena, que mesmo caído conseguiu da o passe para Bolaños que finalizou forte mas a bola subiu demais e foi por cima do gol.

Em jogada individual a partida é decidida

segunda etapa começou melhor que o primeiro tempo. Com dois minutos de jogo, Arévalo Ríos teve duas chances de abrir o placar. A primeiro preferiu o passe e na segunda a zaga cortou na hora do chute. A resposta do Emelec surgiu nos minutos seguintes. Em chutes de Mena e em cruzamentos para Bolaños que assustaram o goleiro Guzmán.

Depois dos oito minutos iniciais com boas chances, os dez minutos seguintes voltaram a monotonia da primeira etapa. Mas aos 18 minutos em um lance de criatividade do Mondaini pelo lado direito, jogou por debaixo das pernas do marcador e cruzou. Guzmán ainda tentou cortar o passe mas a bola ficou na cabeça de Bolaños que depois de tanto tentar conseguiu abrir o placar.

Após levar o gol o Tigres foi pra cima em busca do empate. Aos 20 minutos, Rafael Sóbis fez jogada pela esquerda e cruzou bem. Guerrón cabeceou pro chão no canto, mas Dreer foi buscar no canto, fazendo grande defesa.

Se jogando ao ataque, o Tigres deu espaço na defesa e quase o Emelec consegue fazer o segundo gol em contra-ataques. Depois dos 30 minutos o Emelec voltou a dominar, tocando bastante a bola e segurando o placar por um a zero até o final do jogo.

VAVEL Logo