Lionel Messi: o melhor jogador do mundo em ação na Copa América 2015
Guia VAVEL da Copa América: Lionel Messi

Os passos de Lionel com a camisa da Argentina são longos. O jogador começou como destaque, mas conforme foi crescendo em seu time, começou a ser questionado em sua seleção com fracas atuações.

Apesar disso, Messi teve força e persistência, conseguindo superar as dificuldades e quase vencer uma Copa do Mundo na casa do grande rival, Brasil. Hoje com 4 bolas de ouro, capitão e camisa 10 da seleção, conseguirá Lionel ampliar o número de títulos conquistados pela sua seleção?

O jogador tem em seu currículo pela albiceleste medalha de Olimpíadas e títulos de Mundial, será a Copa América de 2015 a próxima a entrar na lista de títulos conquistados pelo astro argentino?

Primeiros passos na Seleção

Brilhando no Barcelona deste cedo, o astro argentino fez seus primeiros passos com a camisa albiceleste em 2005, ao ser convocado para o Mundial sub-20. Suprindo as expectativas colocadas nele, o jogador do time catalão foi eleito melhor jogador da final e do torneio em geral, sendo decisivo em grandes partidas e fazendo 6 gols se consagrou como melhor marcador.

No ano seguinte, após conquistar a Uefa Champions League, Lionel foi convocado para sua primeira Copa do Mundo. Apesar de ter a confiança de boa parte da torcida argentina naquele momento, Messi passou o campeonato quase todo no banco mas conseguiu marcar um gol.

Diante de Sérvia e Montenegro, La pulga se consagrou como 5° jogador mais novo a marcar em Copas do Mundo. O gol não foi o suficiente para conquistar total confiando de Pekerman que o manteve no banco e foi no banco que o jogador viu sua seleção se despedir da competição após perder para Alemanha.

Apesar da eliminação, o jovem Messi mostrou desde o começo que poderia vir a brilhar com a camisa argentina, sendo astro do Mundial Sub-20 e marcando quando lhe foi dado espaço em sua primeira Copa do Mundo.

Caminho até destaque

Até conquistar a liderança da seleção argentina e a confiança da torcida, Lionel Messi suou bastante a camisa. Apesar do bom desempenho no Mundial sub-20 e dos gols em sua primeira Copa do Mundo, houveram momentos em que o jogador foi questionado pelos argentinos.

Após sua primeira Copa do Mundo, Lionel voltou a representar a seleção na Copa América de 2007. Começando o ano com 6 gols e 3 assistências em 13 jogos, o atacante passou a primeira fase em branco, prometendo dar o seu melhor. Ele conseguiu ser decisivo, fazendo seu primeiro gol em Copa América classificar a Argentina para a semifinal e fazendo gol no México, garantindo vaga na final, mas perdeu a competição para o Brasil.

No ano seguinte, a seleção passou por uma renovação, mas Messi, pelo potencial que já havia mostrado, continuou e foi um dos responsáveis pela conquista do ouro nas Olimpíadas de Pequim.O astro não só ganhou medalha de ouro, como também foi eleito um dos melhores atletas das olimpíadas.

Dois anos depois, o tempo escureceu para Messi na Argentina. Com ótimo desempenho no Barcelona, o jogador passou em branco no Mundial, sendo questionado pela torcida e imprensa em geral. Sem conseguir marcar gols, o jogador viu sua seleção ser eliminada pela Alemanha após perder por 4 a 0. Após fracas atuações, Messi chegou a ter seus sentimentos pela Argentina questionados mas não se deixou abater.

Em 2011, na Copa América, o jogador continuou sendo perseguido e questionado pela torcida. Apesar disso, após o fraco desempenho da seleção na competição, Lionel viu o técnico Sergio Batista ser demitido. Para o lugar dele, foi contratado Alejandro Sabella, que com confiança no jogador, deu-lhe a camisa 10 da seleção, aumentando sua responsabilidade.

Atendendo as expectativas do treinador, Messi logo virou capitão da seleção, passando a atuar melhor e fazendo sua primeira triplete com a camisa albiceleste no ano seguinte em jogo contra a Suiça e ajudando a Argentina a se classificar bem para a Copa de 2014.

Com gols, boas atuações e um grande jogo coletivo, Messi se destacou ao longo da Copa no Brasil e foi a sua primeira final da competição. Apesar do grande esforço, o jogador terminou a competição com uma derrota por 1 a 0. Apesar disso, foi eleito o melhor jogador do torneio.

Expectativa para a Copa América 2015

Tendo conquistado a triplete nessa temporada pelo Barcelona e em plena forma, Lionel Messi chega na Copa América com as melhores expectativas. Se sentindo mais leve, jogando de forma mais coletiva e dinâmica, o jogador espera ser chave para sua seleção.

Em 2015, o jogador tem 34 gols e 18 assistências em 34 jogos disputados. Além de já ter conquistado os três títulos almejados para a triplete, a La Liga, a Copa do Rei e a Champions League. Na temporada pelo Barça são 57 gols e 28 assistência em 57 jogos.

A expectativa é que Lionel continue produzindo bons números para ajudar a Argentina nessa conquista. O jogador se sente em melhor forma e amadureceu após a Copa.Além disso, Messi terá ao seu lado Tévez, que foi considerado melhor jogador do italiano, e Aguero, que foi premiado por ser artilheiro da última edição da Premier League.

Copa América passada

Com edição realizada dentro de casa, Messi começou a última Copa América com uma grande responsabilidade: ser protagonista do título dentro de casa. O jogador havia acabado de conquistar uma Champions League e recebido a camisa 10 da Argentina. Apesar do bom desempenho no time, Messi fez uma fraca Copa América.

Com gols mas atuações abaixo do esperado, a Argentina se classificou em segundo lugar do grupo, ficando atrás da Colômbia. Na primeira fase teve apenas uma vitória e dois empates. Na fase seguinte, contra o Uruguai, a equipe acabou sendo eliminada nos pênaltis. Na ocasião, Messi não marcou nenhum gol e foi bastante criticado pela torcida e pela imprensa argentina que só voltaram a confiar no jogador depois de alguns anos em que La pulga voltou a jogar bem pela albiceleste e quase conquistar uma Copa do Mundo.

Ficha técnica pela Argentina

Partidas jogadas: 97

Gols marcados: 45

Assistências assinaladas: 25

VAVEL Logo