Roma bate Frosinone no retorno de Totti à titularidade e amplia série invicta
Foto: Filippo Monteforte/AFP

Roma bate Frosinone no retorno de Totti à titularidade e amplia série invicta

Em jogo marcado pela volta do Capitano aos 11 iniciais, equipe da capital teve trabalho, mas fez o suficiente para sair com os três pontos

gabriel-menezes
Gabriel Menezes
Frosinone CalcioLeali; Rosi, Diakité, Blanchard, Pavlovic; Chibsah, Gucher (Sammarco, min. 20), Tonev; Dionisi (Verde, min. 75), Soddimo (Longo, min. 88), Ciofani.
AS RomaSzczesny; Florenzi, Manolas, Rudiger, Digne; De Rossi, Keita, Totti (Iturbe, min. 81); Gervinho, Falqué (Salah, min. 69), Dzeko (Nainggolan, min. 55)
Placar0-1, min. 43, Falqué. 0-2, min. 93, Iturbe.
ÁRBITROAndrea Gervasoni (ITA). Cartões amarelos: Falqué (min. 27), Totti (min. 38), Diakité (min. 39), De Rossi (min. 63), Pavlovic (min. 65), Rosi (min. 75), Leali (min. 94)
INCIDENCIASJogo válido pela terceira rodada da Serie A, entre Frosinone e Roma, disputado na comuna de Frosinone, no Stadio Matusa.

Pela terceira rodada da Serie A, Roma e Frosinone se enfrentaram pela primeira vez na competição, já que o Frosinone faz sua primeira aparição na divisão de elite do futebol italiano. Depois de ter empatado com o Verona e vencido a Juventus, os romanistas buscavam uma vitória que significaria a afirmação da equipe no campeonato, mostrando que realmente disputarão o título. Já o Frosinone buscava se recuperar das duas derrotas sofridas nas primeiras rodadas. No entanto, quem conseguiu alcançar seus objetivos foram os visitantes. Mesmo jogando fora de casa, a Roma impôs seu jogo na maior parte da partida e saiu com a vitória.

Na primeira etapa, o espanhol Iago Falqué fez o gol que deu a vantagem aos romanistas, depois de bobeada da defesa gialloazzurri. Gol merecido, visto que, depois dos 10 minutos da primeira etapa, foi a Roma quem teve o controle do campo, impondo seu estilo de jogo, tendo mais posse de bola e chegando mais vezes ao gol defendido por Leali. No entanto, na segunda etapa, essa situação se inverteu e o Frosinone, precisando da vitória, buscou mais o ataque, mas parou na defesa bem postada da Roma e nas boas defesas de Wojcieh Szczesny, que foi muito bem quando exigido. No último lance da partida, Iturbe ampliou a vantagem depois de roubada de bola de Mohamed Salah e não deu chances à recuperação do time da casa.

Com o resultado, o Frosinone segue sem marcar pontos na Serie A, enquanto que a Roma segue invicta, chegando aos 7 pontos na competição. Na rodada seguinte, os gialloazzurri enfrentarão o Bologna, fora de casa, em confronto de dois times que vieram da Serie B na temporada passada. Enquanto isso, a Roma tem confronto dificílimo contra o Barcelona, válido pela Uefa Champions League, no meio de semana, em jogo a ser disputado no Stadio Olimpico. Será a estreia dos giallorossi na competição continental.

Roma se impõe na primeira etapa e sai premiada com gol de Falqué no fim

O jogo no Stadio Matusa começou movimentado e logo no primeiro minuto, o Frosinone tentou a primeira finalização da partida, com o búlgaro Tonev arriscando de longe, sem assustar muito Szczesny. Pouco depois, aos cinco, foi a vez de Gucher tentar lance de efeito. Ao roubar a bola num erro da equipe visitante, o austríaco tentou encobrir o goleiro polonês quase do meio de campo e por pouco não marcou um golaço. Os lances dos primeiros minutos mostraram o que seria o tipo de tentativa mais comum da equipe da casa. Durante todo o jogo, os chutes de longa distância foram muito utilizados pelos jogadores gialloazzurri.

No entanto, quem chegou com mais perigo pela primeira vez foi a Roma. Em lance pela ponta-esquerda, com participação de Totti, Digne e Falqué, o último fez um cruzamento à meia altura buscando o camisa 9 Edin Dzeko, que por centímetros não conseguiu escorar, já na pequena área, para abrir o placar. Pouco depois, em lance de bola parada, foi a vez de Keita quase abrir o marcador, depois de levantamento de Florenzi na área. O veterano acabou cabeceando mal e mandou para fora. Logo aos 20 minutos, o capitão Gucher acabou sendo substituído depois de sentir uma lesão, dando lugar a Sammarco.

Próximo aos 30 minutos da primeira etapa, o Frosinone assustou e obrigou Szczesny a fazer sua primeira grande defesa. Tonev arriscou de longe e só não marcou porque o goleiro da Roma fez grande defesa com a ponta dos dedos, jogando a bola para escanteio. Os visitantes responderam com Dzeko. Em jogada onde o próprio Tonev perdeu a bola e o time da casa parou reclamando de falta, Totti serviu o bósnio que, livre, acabou pegando muito embaixo e isolando a bola. Antes disso, o centroavante já havia obrigado Leali a fazer boa defesa em chute da entrada da área.

E quando parecia que os times iriam para o vestiário com o placar inalterado, um lance bobo deu a vantagem à Roma. Em cobrança de lateral, o francês Lucas Digne jogou a bola dentro da área, buscando Dzeko. Ninguém tocou na bola, ela quicou dentro da área e sobrou, quase na segunda trave, para Falqué, na risca da pequena área, deslocar Leali e abrir o placar, dando a vantagem aos visitantes.

Frosinone luta muito no segundo tempo, mas Roma resiste e Iturbe marca no último minuto

Na segunda etapa, o ritmo do jogo mudou. Impulsionado por sua torcida e precisando do resultado, o time da casa foi em busca do empate, enquanto a Roma recuava um pouco, visivelmente se poupando para o jogo contra o Barcelona, tentando diminuir o ritmo da partida. Com menos de cinco minutos, Rosi já havia se lançado ao ataque, fazendo boa jogada pela direita e chutando, mais uma vez de fora da área, para boa defesa de Szczesny. Enquanto isso, a Roma tentava jogadas pelas laterais, mas já sem Dzeko, não tinha muita eficiência. Digne recebeu bom passe de Totti e cruzou para Falqué, que acabou desperdiçando boa chance.

E se as jogadas aéreas não funcionavam para os giallorossi, o Frosinone tinha mais sucesso. A melhor chance da equipe foi num lance de escanteio, onde Sammarco cruzou e o centroavante Ciofani apareceu bem na primeira trave, fazendo alguns torcedores comemorarem o gol, ao acertar a rede. No entanto, a bola só acertou a rede pelo lado de fora e o placar se manteve. Aos 30 minutos ocorreu talvez o lance mais polêmico do jogo. Aleandro Rosi entrou na área e caiu ao passar por Rudiger. Houve muita reclamação dos jogadores do time da casa, mas o árbitro Andrea Gervasoni mostrou amarelo para o lateral por simulação. Rosi pisou no pé de Rudiger e tentou cavar o pênalti. Gervasoni não caiu na dele.

Nos últimos 15 minutos, com o Frosinone se lançando desesperadamente ao ataque, a Roma tentou chegar e Manolas quase ampliou depois de falha de Leali em escanteio, mas o grego cabeceou para fora. Daniele Verde, jogador que pertence à Roma, cria da base romanista, quase marcou num chute forte de longa distância, obrigando Szczesny a fazer boa defesa. Aos 40, Florenzi quase marcou um golaço. Quase sem marcação, Nainggolan carregou pelo meio e fez o passe em profundidade para o camisa 24, que acertou belíssimo chute no alto, mas acabou acertando o travessão.

Depois disso, o Frosinone acabou sempre esbarrando na forte marcação romanista, que tentava contra-ataques com Salah e Iturbe. E no último lance da partida, essa estratégia funcionou. O egípcio roubou uma bola no meio de campo e Iturbe pegou a sobra, partindo em velocidade, no mano a mano com Diakité. O argentino fez o drible cortando para a perna esquerda e fuzilou o gol de Leali, sem dar chances ao jovem camisa 33. 2 a 0 para a Roma e logo depois o juiz apitou o fim da partida. Jogadores do Frosinone partiram para cima de Gervasoni reclamando de falta no lance do segundo gol romanista e Leali inclusive recebeu cartão amarelo, mesmo depois do apito final.

VAVEL Logo