Paris Saint-Germain empata com Reims, mas segue líder da Ligue 1
Foto: Francois Nascimbeni/AFP

Na tarde deste sábado (19), o Paris Saint-Germain visitou o Stade de Reims, em partida válida pela sexta rodada da Ligue 1. O empate em 1 a 1 mantém as duas equipes na parte de cima da tabela, mas significa o segundo tropeço seguido da equipe da capital no campeonato nacional. Os gols foram marcados por Siebatcheu e Edinson Cavani, ambos em sequência, já no fim.

Com o resultado, o PSG segue em primeiro lugar, com 14 pontos. O Stade de Reims é o terceiro colocado com 11 pontos, mas pode perder posições dependendo de vitórias dos concorrentes diretos. Na terça-feira (22), o time da capital francesa recebe o Guingamp. Já os alvirrubros visitarão o Angers, no mesmo dia.

Paris pressiona e tem dois gols anulados corretamente

Mesmo jogando fora de casa, o Paris Saint-Germain impôs o seu jogo e foi ofensivo na maior parte do tempo. Javier Pastore e Lucas Moura começaram na equipe titular e logo demonstraram que estavam dispostos a reconquistar a posição definitivamente. A primeira boa chance veio na bola parada. O gol aconteceu, mas foi anulado. Kurzawa cobrou falta para a área, Pastore, em posição irregular, cabeceou para o gol. O assistente apontou impedimento.

Lavezzi escapou pela esquerda e avançou, driblou o goleiro e chutou, mas Signorino tirou em cima da linha. Aos 20 minutos, o goleiro do Reims, Kossi Agassa, sentiu problema muscular e foi substituído por Placide. O Paris seguiu ofensivo, e voltou a marcar, porém mais um vez o tento foi anulado. Kurzawa cruzou, a defesa afastou mal e a bola sobrou para Pastore. O argentino chutou rasteiro, Lucas, em posição irregular, dominou e empurrou para as redes. Mas não valeu.

Kankava lançou na direita, De Preville ganhou a disputa no alto com Kurzawa, encarou a marcação de Marquinhos e chutou de canhota. A bola tocou caprichosamente na trave. Depois de um inicio muito forte, os jogadores do PSG perderam a intensidade com o passar dos minutos. Fim de primeiro tempo sem gols.

Equipes marcam nos minutos finais

Na volta do intervalo, o PSG assustou: Ibrahimovic recebeu em profundidade. Ganhou de Weber na velocidade e chutou por cima da meta. A movimentação confundia a marcação dos mandantes. Stambouli tabelou com Pastore, quer devolveu de calcanhar. O volante francês bateu cruzado e o goleiro encaixou. Lucas cobrou escanteio, Marquinhos cabeceou e Placide espalmou. Na sobra, Ibrahimovic arrematou para fora.

Pouco depois, Verratti soltou a bomba de fora da área. Placide espalmou para o meio e Ibrahimovic, livre de marcação e com o gol vazio, mandou de cabeça para fora. O sueco perdeu uma chance incrível. O Reims tinha dificuldades de criar jogadas bem trabalhadas, então dependia das ações individuais. De Preville chutou de longe e Trapp encaixou. O brasileiro Diego ergueu na área e Kyei cabeceou para mais uma defesa do goleiro alemão.

O técnico Olivier Guégan colocou o “talismã” Siebatcheu. Após falha de Kurzawa, De Preville roubou a bola na área do PSG. O camisa 12 viu a saída de Trapp e rolou na medida para Siebatcheu, que abriu o placar. Mas não deu tempo para a torcida alvirrubra comemorar. Na saída de bola, o Paris empatou. Pastore deu belo passe de cavadinha. Esbarrando na defesa e ganhando no corpo, Cavani aproveitou pequeno espaço e finalizou com estilo, sem deixar a redonda cair. No fim, Di María cobrou escanteio e Thiago Silva cabeceou por cima.

VAVEL Logo