Meia Schneiderlin lamenta igualdade diante do CSKA: "Poderíamos sair com a vitória"

Nesta quarta-feira, o Manchester United foi até Moscou para enfrentar o CSKA Moscou e volta a Manchester com um ponto na bagagem após empatar em 1-1. Doumbia abriu o placar para os donos da casa, mas Martial, empatou para os visitantes. O resultado não frustrou bastante ao volante Morgan Schneiderlin, que vê o empate como não de todo mal, apesar de acreditar que os tres pontos eram bem possíveis, principalmente pelo segundo tempo da equipe.

O placar final da partida dá ao Manchester United o terceiro lugar do grupo em uma partida onde a equipe soube se impor mas sem a eficiência necessária para sair da Rússia com a vitória. Schneiderlin afirmou que, apesar do resultado conquistado, o empate é bem-vindo. "Viemos com a intenção de voltar para casa com a vitória (e a liderança do grupo), mas a coisa mais importante é voltar daqui com esse ponto (ao invés de nenhum)", falou.

Após o jogo, Morgaan fez uma analisa bem detalhada do que foi a segunda etapa dos Red Devils. "Nós mantivemos a bola no segundo tempo e fizemos eles correrem bastante. Jogamos um pouco de forma mais direta nessa fase do jogo, mas sabemos que podemos melhorar e criar um pouco mais chances, mas às vezes na Rússia não é fácil de vir (e impor nosso jogo)", analisou o francês que ainda reconheceu a falta de criação de chances no primeiro tempo, entendendo que talvez seus companheiros estivessem cansados. 

O ex-Southampton falou sobre o jogo do seu compatriota Anthony Martial, que no primeiro tempo havia cometido o pênalti que deu o gol ao time da casa, mas, na visão do francês, não foi suficiente para enfraquecê-lo. "Ele mudou sim a dinâmica do jogo. Não deixou sua cabeça para baixo e marcou um golaço, dando a nós o empurrão necessário para ir para cima e buscar o segundo gol, mas infelizmente não conseguimos marcá-lo", explicou. 

VAVEL Logo