Mourinho fala em 'momentos cruciais' em nova derrota do Chelsea pela Premier League
(Foto: Chelsea/Divulgação)

Chelsea conheceu sua sexta derrota em onze partidas ao ser derrotado pelo Liverpool, dentro de Stamford Bridge, por 3 a 1. Ramires colocou os Blues à frente logo aos três minutos do primeiro tempo, mas Philippe Coutinho marcou duas vezes e o belga Christian Benteke definiu o placar que coloca a equipe londrina na décima quinta colocação. 

O confronto deste sábado era visto como decisivo para José Mourinho. Pressionado, especulava-se que uma nova derrota poderia culminar com a demissão do treinador. Dentro do estádio, no entanto, a torcida dos Blues manifestou apoio ao português com o tradicional canto "José Mourinho, José Mourinho", mesmo após o apito final.

Após a partida, o Special One caminhou para dar a habitual entrevista pós-jogo que durou apenas 55 segundos. Enquanto o repórter realizava uma série de perguntas, Mourinho apenas respondia: "Não tenho nada a dizer. Me desculpe". Minutos depois, após se reunir com a comissão técnica no centro do gramado do Stamford Bridge, o treinador analisou a derrota diante dos Reds e novamente criticou a arbitragem.

Sobre a falta de Lucas Leiva em cima de Ramires, que poderia causar a expulsão do volante do Liverpool, Mourinho disse: "O que você acha? Eu serei punido se eu disser a você. Você não será punido. Do que você tem medo?", provocou. 

"Há certas coisas que estão fora do nosso alcance. Os jogadores tentaram. Você pôde sentir, e não apenas porque marcamos nos primeiros minutos - você pôde sentir a atitude, o desejo de vencer. Foi bem equilibrado, apesar do fato de estarmos ganhando de 1 a 0. Houve dois minutos de acréscimo no primeiro tempo e nós concedemos um gol depois de dois minutos e 35 segundos", observou Mourinho.

"O que aconteceu no segundo tempo foi consequência dos momentos cruciais, momentos em que todos no estádio viram, e mais do que apenas ver, os jogadores sentiram. O que aconteceu depois foi tudo uma consequência", acrescentou.

Por fim, Mourinho agradeceu o apoio dos fãs e revelou a tristeza de seus jogadores após novo revés: "Eu sinto conforto, mas o que me alimenta não é apenas o apoio dos fãs, mas o reconhecimento do nosso trabalho, e isso é pela obtenção de resultados. Eu tenho alguns jogadores realmente tristes no vestiário e eu estou cheio de respeito por eles", declarou.

''Vemos jogo após jogo que, como profissionais, eles não estão recebendo o respeito que merecem. Nós não estamos indo para ter um grande jantar neste sábado, nossas famílias têm os mesmos sentimentos que nós, e eu realmente sinto muito sobre a falta de respeito pelos profissionais", lamentou. "Eu vou voltar para casa para uma família triste e tentar ver  Rugby, me desconectar um pouco e começar a preparar para amanhã de manhã e o jogo da quarta-feira", encerrou.

Sem saber se permanece no cargo, Mourinho irá preparar sua equipe para o duelo válido pela fase de grupos da Uefa Champions League contra o Dínamo de Kiev na próxima quarta-feira (4). Já na Premier League, o Chelsea visita o Stoke City no sábado (7).

VAVEL Logo