Fiorentina atropela Frosinone e assume liderança temporária da Serie A

Fiorentina atropela Frosinone e assume liderança temporária da Serie A

Com quatro gols na primeira etapa, Viola goleia diante de seu torcedor e seca Napoli para manter-se em 1º lugar

bruno-da-silva
Bruno da Silva
FiorentinaTatarusanu (Lezzerini, min. 72); Tomovic, Gonzalo, Roncaglia (Rossi, min. 59); Rebic, Mario Suárez, Badelj, Matías Fernández, Borja Valero, Pasqual; Babacar (Verdú, intervalo). Técnico: Paulo Sousa
FrosinoneZappino; Matteo Ciofani, Diakité, Bertoncini, Crivello; Chibsah (Carlini, min. 61), Sammarco (Gucher, min. 74), Paganini, Frara; Verde, Daniel Ciofani (Longo, min. 61). Técnico: Roberto Stellone
Placar1-0, min. 24, Rebic. 2-0, min. 29, Gonzalo. 3-0, min. 31, Babacar (pên). 4-0, min. 43, Mario Suárez. 4-1, min. 87, Frara
ÁRBITROMichael Fabbri, auxiliado por Salvatore Longo e Fabio Galloni. Amarelo: Paganini (FRO)
INCIDENCIAS11ª rodada da Serie A Tim 2015-16, no Stadio Artemio Franchi, em Florença, Itália. Público: 27.466 torcedores

Em Florença, a Fiorentina não teve dificuldades e bateu o Frosinone na 11ª rodada da Serie A. Com gols de Rebic, Gonzalo, Babacar e Mario Suárez, a Viola abriu 4 a 0 no primeiro tempo, e tomou o gol de Frara já no fim do jogo. Com a goleada, a equipe de Florença vai a 24 pontos, na 1ª posição e agora torce para que o Napoli não vença o Genoa fora de casa. Os Gialloazzurri estão em 17º, com 10.

Na quinta-feira (5), a Fiorentina viaja à Polônia para enfrentar o Lech Poznan pela 4ª rodada do Grupo I da Europa League, às 18h05. Com três pontos, a Viola está em último no grupo e precisa de uma vitória para não se complicar ainda mais. Pela Serie A, o time de Florença visita a Sampdoria, no domingo (8), às 17h45. No mesmo dia, o Frosinone enfrenta em casa o Genoa, às 12h.

Avassaladora, Fiorentina marca quatro na primeira etapa

Desde o começo da partida, ficou claro que a Fiorentina dominaria o jogo e o Frosinone tentaria atacar em contra-ataques. Logo aos 4, Rebic descolou grande passe para Babacar dentro da área, que bateu de primeira, mas parou na defesa de Zappino com os pés. Em 14 minutos, a Viola já havia finalizado cinco vezes e, alternando entre chutes de fora da área com Badelj e Valero e jogadas pelas alas, principalmente com Rebic, ia pressionando o rival.

Aos 17, na cobrança de escanteio de Valero, Babacar desviou de forma acrobática e só parou na grande defesa do goleiro. Muito recuado, o Frosinone pouco conseguia permanecer com a bola e ia se segurando na boa atuação do goleiro. Mas, aos 23, em jogada pelo lado direito, Rebic tentou cruzamento para área, mas a bola encobriu o goleiro, bateu na trave e morreu na rede do goleiro Zappino para abrir o placar. Logo na sequência, o croata tentou novamente, agora batendo da entrada da área de pé esquerdo, mas o segundo gol do ala parou na trave direita do Frosinone.

Seis minutos depois, após cruzamento de Matías Fernández pela esquerda em cobrança de falta, Gonzalo desviou na primeira trave e ampliou a vantagem da Viola. Um minuto depois, Fernández invadiu a área pela esquerda, foi derrubado por Diakité e o árbitro marcou pênalti. Babacar, com categoria, mandou de cavadinha para marcar o terceiro gol da Fiorentina.

Mesmo com a vantagem tranquila no placar, a Viola continuou dominando a posse de bola e pressionando a saída do Frosinone que, assustado, continuava apenas se defendendo. Só no primeiro tempo, a equipe da casa finalizou 19 vezes, contra uma do rival, e teve 70% de posse de bola. Já aos 43, na saída errada de Diakité, Mario Suárez roubou a bola, driblou Bertoncini e bateu na saída do goleiro para fazer 4 a 0 para a Fiorentina ainda no primeiro tempo.

Volante espanhol Mario Suárez marcou seu primeiro gol com a maglia viola (Foto: Getty Images)

Viola domina, mas não pressiona e Frosinone desconta

Na segunda etapa, a Fiorentina continuou com larga vantagem na posse de bola, mas teve menos ímpeto, apesar de continuar assustando. Como alternativa, o time teve o chute de fora da área, como o de Mario Suárez aos 5, que passou próximo do gol de Zappino.

A entrada de Giuseppe Rossi aos 14 aumentou o número de chances criadas para a Viola, já que o atacante, que sofre constantemente com contusões, não marca na Serie A desde maio de 2014. Ele teve quatro finalizações em meia hora em campo. Aos 20, em jogada individual de Rossi dentro da área, o italiano tentou achar espaço através de dribles, mas quando bateu de pé esquerdo, foi travado por Bertoncini. O jogo estava tão tranquila para os mandantes, que aos 27, o técnico Paulo Sousa promoveu a estreia do goleiro Lezzerini, de 20 anos.

O Frosinone, aproveitando a intensidade um pouco menor do adversário, assustou aos 32. Em bola cruzada rasteira para dentro da área, Gonzalo não tirou e Verde teve grande chance para descontar, mas bateu por cima de pé esquerdo. Trocando passes na entrada da área com paciência, a Viola voltou a assustar aos 38. Em jogada de Rossi pela direita, Verdú recebeu dentro da área e bateu de pé esquerdo, mas a bola explodiu no travessão. No rebote, Pasqual tocou de bicicleta para o meio, mas a zaga do Frosinone afastou.

A queda de intensidade da Viola foi castigada aos 42. Na saída errada de Verdú, Longo roubou a bola e dividiu com o goleiro, mas a bola sobrou para Frara bater de primeira e descontar para o Frosinone. Dois minutos depois, o time da casa respondeu. Pasqual roubou a bola pela esquerda e tocou para Rossi, que driblou na entrada da área e bateu cruzado de pé esquerdo, mas Zappino evitou o quinto da Viola.

Já nos acréscimos, Verde recebeu de Paganini na meia lua da área e bateu colocado de pé esquerdo, mandando a bola no travessão de Lezzerini. No fim, a Fiorentina terminou com números incríveis: 31 a 6 em finalizações e 73% de posse bola, garantindo sua oitava vitória em 11 jogos no Italiano.

VAVEL Logo