Um Carlitos que não perde a palavra e a majestade
FOTO: JUAN MABROMATA / AFP

Alguns anos atrás, Tevez se foi de La Boca. O clima não era perfeito, mas ele nunca disse que não voltaria. Rodou o mundo. Foi ao Brasil, Inglaterra e em 2013 para Italia. Desde então, o jogador disse que a Juventus seria sua última equipe antes de retornar ao Boca. Quem duvidaria? Muitas pessoas.

Para alguns, seria possível que um jogador que acabara de ganhar alguns títulos nacionais e foi vice da UCL com 31 anos capaz de voltar para o "fraco" futebol argentino? Para piorar a situação, Carlitos tinha em suas mãos uma excelente proposta para complementar o time de Simeone na Espanha. A proposta da equipe espanhola era superior em valores a do Boca? Era sim, mas Carlitos já estava decidido, o coração já havia falado, e quando o coração fala, Carlitos só obedece.

Em plena partida da Argentina, o Boca Juniors anunciou o retorno de seu filho. No momento, nem o mais fanático hincha da Argentina e bostero conseguiu se concentrar no jogo da seleção. Todos queriam saber quando ele voltaria, como fariam para adquirir presença no evento. E todos foram. Em plena semana, no frio, La Bombonera se fez lotada com nos domingos de partida em fim de tarde para receber de volta o Pibe.

Em entrevista, pouco antes de se reapresentar a torcida, o jogador foi claro em afirmar que voltou para ganhar do seu rival River e sair campeão com o Boca. Depois, cheio de emoção diante de seus torcedores, novamente voltou a afirmar que iria sair campeão e ganhar do River, provocou o seu rival e demonstrou muita alegria em todo o acolhimento da torcida xeneize.

Alguns meses depois, mesmo sem fazer gol, Tevez foi participativo em uma vitória do Boca diante do rival River, onde disse em que "Tudo voltou a normalidade". Mas o normal do Boca é ser campeão, e como prometido, Tevez levou novamente o Boca ao topo do campeonato Argentino. Ainda é pouco para quem tanto ama a Libertadores, mas é o que ele prometeu, e o que ele cumpriu em um pequeno prazo. 

Dia 04 de novembro, o jogador pode novamente levar o Boca a mais uma glória, e caso consiga, conquistará seu quarto título em um ano, cumprindo sua palavra e confirmando sua majestade, que feito da grande Juventus e não se diminuiu diante do "fraco e limitado" campeonato argentino. Serão quatro títulos em duas ligas diferentes em um ano, e há quem duvide da palavra e da majestade de Carlitos. Ainda bem que eu não! 
 

VAVEL Logo