Valencia goleia Celta de Vigo fora de casa e encosta no G-4 do Campeonato Espanhol

Em um dos grandes jogos do Campeonato Espanhol 2015/2016, o Celta de Vigo recebeu o Valencia na tarde deste sábado (7), em partida válida pela 11° rodada. Com um surpreendente resultado de 5 a 1, o Valencia venceu suas limitações e aplicou um vasto placar em cima dos celestes, que fazem boa campanha e são a surpresa da temporada.

Irregular, o Valencia era tido como o azarão do confronto, mas como havia dito o técnico do Celta, Eduardo Berizzo, eles eram os favoritos. Paco Alcácer abriu o placar para os visitantes logo no início, pouco depois, Fernández empatou para os mandantes, botando fogo na partida. Já no final da primeira etapa, Dani Parejo recolocou os valencianos na frente do placar. Na segunda etapa, um jogo só: o do Valencia; Paco Alcácer e Dani Parejo marcaram novamente, e para fechar, Mustafi ainda teve tempo de marcar o quinto, e salvar uma semana difícil para o contestado técnico português, Nuno Espirito Santo.

Com o resulto elástico, o Valencia pulou para a sexta colocação, e agora com 18 pontos está há 2 do G-4. Já o Celta, mesmo com a derrota devastadora, não perdeu posições na tabela ainda, porém, provavelmente verá os líderes Barcelona e Real Madrid se distanciarem ainda mais. Com 21 pontos, a equipe de Eduardo Berizzo ficou estabilizada na 3° posição.

No sábado (21) após a parada para a data Fifa, o Celta de Vigo enfrenta o Deportivo la Coruña para se reerguer após o impactante resultado. Já o Valencia recebe o Las Palmas para ter a chance de estabilizar uma campanha que por enquanto, é irregular em La Liga.

Igualdade nos primeiros minutos, mas belo chute de Parejo deixa visitantes em vantagem

Diante de sua torcida, a expectativa era que os celestes de Vigo pressionassem como de costume e fossem em busca do resultado positivo. Porém, com apenas sete minutos de jogo, o que se via em campo era diferente. Antes dos dez minutos iniciais, o Valencia já tinha três chances claras de gol com Cancelo e Bakkali. O time de Nuno jogava com uma vontade não vista esta temporada. A recompensa logo veio com um gol, e a abertura do placar para os visitantes. Parejo tocou em profundidade para Paco Alcácer, que em condições de marcar, disparou cruzado para o gol. 1 a 0 Valencia.

Em desvantagem, o time de Eduardo Berizzo teve de partir para o ataque e, empurrados pela torcida, pressionaram o Valencia. Com intensidade e troca de passes apuradas, o Celta logo chegou ao empate, e parecia dominar a partida. O gol saiu com Fernández, que de cabeça após um escanteio, empatou para os mandantes. 1 a 1.

Conforme o transcorrer do jogo, Valencia e Celta perderam a intensidade, e partida se esfriou. Sem chances para ambas equipes, e com posse de bola do Valencia, o primeiro tempo parecia terminar com um empate. Porém, no último suspiro da primeira etapa, Parejo disparou um potente chute da entrada da grande área, e marcou um belo gol para os visitantes, que terminaram a primeira metade do jogo com vantagem no placar e faziam uma bela partida.

Domínio do Valencia, três gols e goleada do Valencia

Com o placar contra, o Celta precisava voltar para a segunda etapa com o intuito de empatar e virar o jogo, uma vez que jogava diante de sua torcida e não podia deixar os líderes desgarrarem. Porém, antes do primeiro minuto se completar, o Valencia chegou ao terceiro gol, novamente, com Paco Alcácer: erro defensivo do Celta e o centroavante aproveitou a falha para ampliar o placar antes do primeiro minuto. 3 a 1 Valencia.

Sem saber o que fazer com o resultado negativo jogando dentro de seu próprio estádio, o Celta não conseguia reter a bola e parecia nervoso dentro de campo. Com isso, o Valencia que administrava a vantagem, chegou ao quarto gol com uma certa naturalidade, o que impressionou os visitantes: Alcácer deixou Dani Parejo em condições de marcar, e o capitão ampliou. A dupla estava afiada e o Valencia jogava como não se tinha visto ainda esta temporada.

A goleada já estava exposta, e o jogo já parecia definido quando Mustafi decretou o placar final em escanteio. 5 a 1 e uma incrível vitória do time de Nuno, que se aproximou do G-4.

VAVEL Logo