Na estreia do treinador Rémi Garde, Aston Villa segura empate com líder Manchester City
(Foto: Divulgação/Aston Villa)

Buscando manter a liderança da temporada 2015/16 da Premier League, o Manchester City foi até o Villa Park enfrentar o Aston Villa neste domingo (8), em confronto válido pela décima segunda rodada do campeonato inglês. Os Citizens buscam a terceira vitória consecutiva na competição, enquanto os Villans não vencem uma partida sequer desde o dia 22 de setembro, quando derrotaram o Birmingham pela Copa da Liga Inglesa.

A partida foi movimentada, mas não saiu do zero. Villa e City até tentaram, porém pararam nas boas atuações defensivas de ambos os lados. A liderança dos Citizens está ameaçada: caso o Arsenal vença o Tottenham no dérbi do Norte de Londres, os Gunners assumem a primeira posição. Os Villans seguem na lanterna com cinco pontos, mas ganham uma força a mais com o empate e também com a chegada de Rémi Garde no comando.

O campeonato inglês retorna no próximo dia 21, sábado, e as duas equipes entram em campo pelos seus respectivos compromissos. Os comandados de Manuel Pellegrini recebem o Liverpool no Etihad Stadium, às 15h30 (horário brasileiro de verão), enquanto o Aston Villa visita o Everton no Goodison Park, às 13h (horário brasileiro de verão).

Primeiro tempo sem gols com equilíbrio entre as duas equipes

A partida começou com ambas as equipes buscando a posse de bola, tentando criar oportunidades partindo do meio campo. Mesmo jogando em casa, o Aston Villa sabia do forte poderio ofensivo do adversário, e priorizava a firme marcação já no campo de ataque. Os torcedores presentes no Villa Park se mostravam animados e esperançosos com a estreia do treinador francês Rémi Garde no comando dos Villans.

Aos 14', boa troca de passes do Villa na intermediária e o meia Gana conseguiu fintar o adversário, mas bateu por cima da meta defendida por Joe Hart. Dois minutos depois, a primeira boa chegada dos Citizens na partida. Sterling fez jogada individual pela esquerda, rolou para a chegada de Kolarov que bateu firme, para boa defesa de Guzan. No escanteio, a bola sobrou para Fernando após bate-rebate na área, mas o volante errou a finalização.

Aos 24', o City foi obrigado a realizar sua primeira substituição na partida. Bony sentiu e Pellegrini colocou Jesús Navas, perdendo assim sua referência no ataque. No momento da alteração, a posse de bola dos donos da casa era superior aos visitantes. O confronto continuava preso no setor central devido à superioridade defensiva de ambas as equipes. Aos 40', Carles Gil fez jogada individual e foi derrubado por Otamendi próximo à meia lua. O mesmo foi para a cobrança, mas bateu por cima de Joe Hart. 

Dois minutos depois, De Bruyne puxou contra ataque rápido pela direita e cruzou rasteiro para Sterling, que chegou um pouco atrasado e não conseguiu efetuar a finalização. Foi a última oportunidade de ataque do primeiro tempo, e a partida chegou ao intervalo com o placar zerado.

Villa segura pressão dos visitantes e placar permanece intacto

As equipes voltaram para o segundo tempo da mesma maneira que terminaram a primeira metade, sem alterações. Aos 52', os visitantes tiveram uma boa chance de gol. Kolarov bateu firme, Guzan não conseguiu agarrar e a bola ficou viva na grande área, mas a zaga conseguiu afastar. No minuto seguinte, milagre do goleiro norte-americano. Jesús Navas fez jogada pela direita e cruzou para Sterling, sozinho na pequena área. O atacante inglês cabeceou à queima-roupa, e o arqueiro do Aston Villa impediu o gol com o rosto.

Ao contrário do primeiro tempo, o City ia conseguindo demonstrar sua superioridade na segunda metade, com a posse de bola chegando aos 71% para os visitantes contra apenas 29% dos anfitriões da partida. Aos 64', a melhor chance de gol dos comandados de Pellegrini. Mais uma vez Navas fez jogada pela direita e cruzou em direção à pequena área. Livre de marcação, De Bruyne tentou finalizar de letra, mas foi infeliz e a bola saiu pela linha de fundo.

Seis minutos depois, quase o gol dos donos da casa. N'Zogbia fez jogada pela direita e cruzou para Sinclair. Primordial, Sagna chegou e afastou de cabeça, impedindo a finalização do atacante inglês.

Aos 76', Pellegrini realizou sua segunda substituição na partida: sacou Yaya Touré e colocou Fabian Delph, ex-jogador do Aston Villa. O jogador foi vaiado ao entrar em campo. Aos 88', Gestede - que entrou no segundo tempo -, finalizou por cima de Hart após cobrança de escanteio.

A pressão dos visitantes não parava. Já nos acréscimos, Fernando teve a melhor chance da partida. Yaya Touré cruzou na cabeça do volante, que acertou o travessão. No rebote, Fernandinho também tentou, mas a bola saiu às esquerda da meta defendida por Guzan. Foi a última boa oportunidade da partida, encerrando um confronto movimentado, mas sem gols.

VAVEL Logo