Ajax corre atrás do empate no clássico contra Feyenoord e continua líder isolado na Eredivisie
Foto: Divulgação/Feyenoord

No maior clássico da Holanda, que valia a liderança da Eredivisie, o Ajax segurou o Feyenoord fora de casa e manteve o time na liderança isolada. Van Beek marcou para os mandantes e Klaassen fez para os visitantes. Com o resultado, o time de Amsterdam lidera com 29 pontos, três mais que o rival, que tem 26, e está em 3º. O PSV é o vice-líder, com 27.

Na próxima rodada, que acontecerá apenas depois da data Fifa, o Feyenoord recebe o Twente, no domingo (22), às 11h30. O Ajax entra em campo um dia antes, também em casa, contra o Cambuur, às 16h45. Jogos no horário de Brasília.

Feyenoord cria mais e sai na frente no clássico

O primeiro tempo do de Klasieker foi equilibrado em Rotterdam, mas o time da casa sempre pareceu mais perigoso, apesar do número de finalizações (5 a 4) e de posse de bola (52% a 48%) equilibrados. No Feyenoord, van Bronckhorst optou por Vilhena no meio campo e Botteghin na zaga, enquanto de Boer, no Ajax, teve o desfalque de El-Ghazi e deixou Fischer e Milik no banco de reservas, apostando em Klassen como falso 9.

A primeira chance mais clara do jogo foi aos 28. Elia recebeu de Vilhena e bateu cruzado, mas parou em Cillessen. Mais incisivo, o Feyenoord rondava a área rival e a defesa do Ajax se salvava com podia. Mas, aos 38, em grande passe do zagueiro Botteghin, Kuyt apareceu nas costas da defesa pela direita e cruzou rasteiro para van Beek bater de primeira no contrapé do goleiro e abrir o placar. Foi o primeiro gol do defensor na temporada, uma rodada depois de ter marcado um gol contra que decretou a derrota de seu time para o ADO den Haag. Um minuto depois, após confusão dentro da área ajacieden, Vejinovic arriscou de fora da área e quase ampliou a vantagem, mas parou em grande defesa de Cillessen.

O Ajax só foi assustar realmente aos 43. Em jogada individual pelo meio, Bazoer invadiu a área e bateu de pé esquerdo, mas van Beek conseguiu travar para evitar que a bola fosse na direção do gol. Para piorar, já nos acréscimos, Frank de Boer teve que fazer uma alteração por contusão, trocando Schöne por Fischer. Mas ele nem teve tempo para tentar algo antes do fim da primeira etapa com vantagem dos mandantes.

Em segundo tempo quente, Klaassen marca gol polêmico e garante liderança

Na volta do intervalo, Frank de Boer novamente precisou fazer uma alteração por contusão e Bazoer saiu para a entrada de Milik. Apesar das mudanças por lesão, o Ajax conseguiu melhorar no jogo e foi dono da partida nos primeiros 15 minutos. Aos 12, em cobrança de falta pelo lado esqurdo, Fischer cobrou direto para o gol, mas parou em importante intervenção de Vermeer.

Aos 14, após jogada de Younes pela esquerda, a arbitragem não percebeu a saída da bola pela lateral, e ela chegou até Klassen, que bateu de pé esquerdo e a bola desviou em Kongolo, encobrindo o goleiro e empatando o jogo no de Kuip. A partir daí, o Feyenoord voltou a equilibrar a partida e, além disso, o jogo passou a ficar mais quente, com confusões e entradas duras. O árbitro Bas Nijhuis apresentou seis cartões amarelos na segunda etapa.

A grande chance do Feyenoord na segunda etapa foi aos 33. Após passe sensacional de Elia pelo meio da zaga do Ajax, Kazim-Richards ficou de frente para o gol, mas Cillessen fez grande defesa com apenas uma das mãos. Com velocidade pelas pontas, ambas as equipes tiveram boas chances em contra-ataques, mas não finalizaram com o gol. Fischer aos 35 parou em Vermeer e Kuyt, logo na sequência, fez ótima jogada pela direita e cruzou para trás, porém nenhum companheiro apareceu para finalizar.

Já nos acréscimos, Vejinovic bateu falta para a área, Kuyt desviou de cabeça, mas Cillessen fez a defesa tranquila. No fim, o Feyenoord teve números ligeiramente superiores, mas o Ajax segurou o 1 a 1 e garantiu a liderança por pelo menos mais uma rodada na Eredivisie.

VAVEL Logo