Diretoria do Hellas Verona garante permanência do treinador Mandorlini mesmo com má fase

A derrota por 2 a 0 em casa diante do Bologna, na última rodada da Serie A, fizeram com que muitos torcedores do Hellas Verona pensasse ser o fim da linha para o treinador Andrea Mandorlini frente aos Gialloblu. O clube Veronesi amarga a 19ª posição no Campeonato Italiano, tendo seis pontos no torneio, também estando a seis de distância do primeiro colocado fora da zona de rebaixamento.

Mesmo com toda essa pressão nas costas de Mandorlini, somado com os ruins resultados obtidos, a diretoria do clube preferiu manter o comandante, que neste ano está em sua sexta temporada frente ao Hellas Verona, sendo ele um dos maiores responsáveis pela crescente da equipe. Mandorlini assumiu em 2010 os Gialloblu, tendo passado pelas Series C, B e finalmente chegar a tão desejada Serie A, na temporada 2013/2014. A permanência do comandante foi confirmada após uma reunião entre o treinador, diretor e presidente do clube logo após a derrota contra o Bologna.

No atual Campeonato Italiano, os torcedores do Hellas Verona estão vendo uma equipe diferente das últimas duas temporadas da Serie A. Em 12 jogos, os Butei não venceram nenhuma partida, tendo empatado seis e perdido outras seis. Os empates foram contra Roma, Torino, Atalanta, Chievo, Udinese e Carpi. Já os resultados negativos, foram ante o Genoa, Internazionale, Lazio, Sampdoria, Fiorentina e Bologna. 

A falta que faz o artilheiro Luca Toni

A contusão do capitão e artilheiro do último Campeonato Italiano Luca Toni, é sem dúvidas reflexo da atual situação em que vive o clube de Verona. O veterano atacante de 38 anos é o grande ídolo do elenco, e não joga desde do dia 20 setembro, quando o Hellas Verona empatou por 1 a 1 contra a Atalanta, e Toni saiu aos 25 minutos da primeira etapa com fortes dores no joelho esquerdo, onde mais tarde veio a confirmação que a lesão era no ligamento.

Para substituir Luca Toni, Mandorlini apostou em outro grande atacante italiano, Giampolo Pazzini, mas também não vem desempenhando grande papel no ataque dos Gialloblu, tendo em nove jogos, marcado apenas um gol, cujo foi no empate ante a Udinese, quatro rodadas atrás. Mas além de 'Pazzo' e Luca Toni, o Hellas possui outros jogadores de renome no elenco, a exemplo de Juan Ignacio Gómez, Matuzalém, Emil Hallfredsson, Rafael Márquez e Rafael Pinheiro.

Com 55 anos, Andrea Mandorlini tem passagens por Triestina, Spezia, Vicenza, Atalanta, Bologna, Siena, Sassuolo, Cluj, da Romênia e Hellas Verona.

VAVEL Logo