Diretor da seleção alemã, Oliver Bierhoff comenta atentados em Paris: "Tivemos que sair do Hotel às pressas"

O diretor esportivo da seleção alemã, Oliver Bierhoff falou sobre os acontecimentos próximos ao Stade de France em Paris, o dirigente estava acompanhando o amistoso entre os alemães e franceses e sua seleção perdeu por 2 a 0, durante a partida foram escutado tiros, mas o jogo prosseguiu mesmo com os problemas fora do estádio.

Depois da partida o dirigente falou sobre os atentados: “Foi uma fatalidade o que aconteceu proximo de onde estávamos, ficamos assustados pelo que estavam se falando em um atentado terrorista, todos da comissão técnica e os jogadores não sabiam o que falar”.

“Fique bastante triste por terem inúmeros familiares no meio, é lamentável e as autoridades do país tomem uma providencia o mais rápido possível para não se agravar ainda mais, é tipo de acontecimento que é muito grave, e ainda serem islâmicos precisa tomar medidas possíveis”.

Comentou que as delegações e torcedores ficaram por horas no estádio: “Todos estavam aterrorizados, pelo que vinha acontecendo próximo, fomos obrigados a ficar no estádio pela nossa integridade e seria arriscado sair, mas entendemos esse lado”.

No hotel que a seleção alemã estava tinha uma suposta bomba próxima do local: “Tivemos que sair do Hotel às pressas, mas não aconteceu nada felizmente, aproveitamos esse momento e seguimos para irmos à quadra de Rolland Garros que é próximo, se distraímos e ficou tudo bem”.

E ainda disse sobre a partida contra os holandeses: “Estamos em conversa com os nossos colegas holandeses, ainda não está decido se irá ocorrer à partida, o acontecido em Paris nos deixou muito assustados e vamos ainda conversar sobre isso e será decido na segunda-feira”.

O amistoso está marcado para a próxima terça-feira (17), em Hannover entre alemães e holandeses e ainda não foi decidido se a partida irá acontecer, por conta dos atentados na capital francesa.

VAVEL Logo