Blatter confessa que esteve perto da morte: “Estava entre anjos e demônios”

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, apareceu publicamente pela primeira após passar, no início deste mês, seis dias internado em um hospital em Zurique, na Suíça. O mandatário, que não está à frente da maior entidade do futebol mundial por conta de uma suspensão, revelou em entrevista à emissora “RTS” que esteve próximo da morte.

O mandatário, de 79 anos, comentou sobre seu estado de saúde e relevou que estava entre anjos e demônios, sofrendo uma grade pressão. O mesmo relatou que de um lado anjos cantavam, enquanto do outro demônios acendiam fogo.

“Eu estive muito perto de morrer. Eu estava entre anjos, que cantavam, e demônios, que acendiam o fogo, mas foram os anjos que cantaram. A pressão era enorme. Em um determinado momento, o corpo apenas diz: “Não, é o bastante”. Mas, você sendo psicologicamente forte, pode resistir”, enfatizou o presidente.

Apesar de não revelar o motivo de sua internação, Blatter deixou transparecer que tudo foi causado por conta de um mal-estar, oriundo da grande pressão que ele vem sofrendo desde maio deste ano, quando iniciou uma grande crise na Fifa, com prisão de sete dirigentes envolvidos em casos de corrupção, entre eles o ex-presidente da CBF, José Maria Marin.

Joseph Blatter ainda relevou certo arrependimento por não ter se aposentado ao fim da Copa do Mundo do Brasil, no ano passado. “Eu me arrependo por não ter dito a mim mesmo: ‘Blatter, você já alcançou o topo, você já fez muitas coisas boas, você não pode mais fazer nada, deve parar’”, pontuou.

Atual presidente da Fifa, porém, afastado por 90 dias juntamente com o presidente da Uefa, Michel Platini, e Jérôme Valcke, ex-secretário geral da entidade mundial, por ser um dos acusados de corrupção, o mandatário deve ter seu futuro na entidade definido nas próximas semanas, assim como Platini, que em caso de punição pode ficar fora de disputa pelo posto ocupado por Blatter.

Vale salientar, que Blatter foi reeleito presidente da Fifa no semana do escândalo envolvendo os outros cartolas, contundo, diante da grande pressão, convocou novas eleições para o dia 26 de fevereiro do próximo ano. Desta maneira, deixará a entidade após cerca de 40 anos.

VAVEL Logo