Pepe e Coentrão sonegaram 7 milhões em impostos, afirma semanário português
(Fotomontagem Hugo Alves/VAVEL.com)

O luso-brasileiro Pepe e o português Fábio Coentrão foram acusados pelo semanário português "Expresso" de terem sonegado cerca de 7 milhões de dólares. Segundo a última edição do jornal, ambos utilizaram de paraísos fiscais para receber seus direitos de imagem, driblando a fiscalização espanhola.

A estrutura utilizada por ambos é semelhante a utilizada por Cristiano Ronaldo, também denunciado por sonegar o fisco espanhol. Curiosidade, no entanto, se dá pelo fato de que todos estes são agenciados por Jorge Mendes e por sua empresa, GESTIFUTE. Além dos três atletas, José Mourinho, também empresariado por Mendes, também é alvo de investigações.

Pepe recebeu através da empresa Weltex Capital Limited (com sede nas Ilhas Virgens Britânicas) cerca de 3,7 milhões de Euros no período entre 2009 e 2014 e foi alvo das investigações da fazenda no final de 2015. Coentrão, por sua vez, recebeu cerca de 3,5 milhões de Euros da panamenha Rodinn que acabou declarando o valor em inspeção realizada pela Fazenda espanhola no ano passado.

O Expresso faz parte do grupo EIC (European Investigative Collaborations) que conta com portais informativos de todo o mundo tais como o alemão Der Spiegen, o espanhol El Mundo e o francês Mediapart que utilizam de informações providas do site FootballLeaks.com para denunciar práticas ilegais no futebol profissional 

O FootballLeaks.com é um site que surgiu em Portugal e ficou conhecido por divulgar detalhes e até mesmo foto do contrato de alguns jogadores, como Neymar e Ronaldo. O site, no entanto, tem sido perseguido pelas autoridades espanholas e proibido de divulgar as informações com a alegação de que as mesmas são obtidas por meios ilegais.

VAVEL Logo