Em tarde de Mertens, Napoli vence Torino e assume terceiro lugar da Serie A

Neste domingo (18), pela 17ª rodada da Serie A, uma grande partida com muitos gols e bom futebol de ambas as equipes marcaram o jogo entre Napoli e Torino, que terminou em 5 a 3 para os donos da casa. Destaque para o meia-atacante Mertens, que marcou quatro vezes na partida. Chiriches ainda guardou para os napolitanos, enquanto Belotti, Rossettini e Iago Falqué descontaram a favor do Toro.

Com o resultado, o Napoli vai a 34 pontos e pula para a terceira posição, ultrapassando o Milan e estando a um ponto da vice-líder Roma, ainda que oito atrás da líder absoluta Juventus. Por sua vez, o Torino está na nona colocação, com 25 pontos, distante da última posição que dá vaga à Uefa Europa League, no momento pertencente à Lazio, quinta colocada.

Na próxima rodada, o Napoli fecha o ano de 2016 fora de casa, na quarta-feira (21), diante da Fiorentina. À medida que o Torino encerra o ano em casa, diante do Genoa, na quinta-feira (22).

Mertens dá show e marca tripletta já no primeiro tempo

Logo com dois minutos de jogo, o Napoli foi ao ataque: Ghoulam cobrou falta com muito perigo, a bola raspou a rede pelo lado de fora. Mas aos 13 minutos, o Napoli saiu na frente do marcador: após escanteio curto, Callejón cruzou rasteiro, Mertens se antecipou ao zagueiro, bateu forte e venceu Hart para abrir o placar.

Minutos depois, aos 17, Mertens foi empurrado na área por Barreca. O árbitro Daniele Doveri viu e marcou pênalti. O baixinho belga foi pra bola, cobrou no canto direito, enquanto o goleiro pulou para o outro, e assim ele marcou o segundo gol napolitano.

Aos 23 minutos, ele não pararia: Callejón chutou, Hart fez grande defesa, e no rebote, Mertens tentou uma vez e parou na zaga, mas na segunda, de bico, faz o terceiro gol dos azzurri partenopei e dele no jogo, para delírio do San Paolo. 

O Napoli queria mais. E teve duas grandes chances ainda na primeira etapa: primeiro, aos 32, quando em grande finalização de Insigne, Hart fez excelente defesa, colocando pra escanteio. E aos 36, quando em tabela entre Jorginho e Insigne, o baixinho italiano recebeu belo passe e bateu de primeira, mas mandou na rede pelo lado de fora. 

Segundo tempo de muitos gols e pintura de Mertens

Os primeiros minutos pareciam o do primeiro tempo: aos quatro minutos, grande chance do Napoli: após lançamento de Insigne, Callejon pegou de primeira, mas não finalizou tão bem e mandou pra fora. Logo após minutos sem ações, aos 13 minutos, o Torino descontou no marcador: após cruzamento de Benassi, a bola passa por toda a área até chegar limpa para Belotti marcar e diminuir o marcador.

O Napoli reagiria: aos 17, boa chance quando em cruzamento da direita, Hamsik tocou de cabeça e mandou por cima. E aos 25 minutos, o quarto gol chegaria: Contra-ataque do Napoli, Mertens rolou para Callejón, que cruzou rasteiro para Chiriches, aparecer na área e só completar para marcar mais um gol napolitano.

O Torino descontaria novamente aos 31, quando Ljajic cobrou falta, Reina quase defendeu e soltou a bola nos pés de Rossettini, que fez o segundo do Torino. Os napolitanos ainda reclamaram falta no lance, alegando que Reina estava com o controle da bola quando Rossettini chutou-a. Mas em vão, já que o árbitro validou o gol.

Os comandados de Maurizio Sarri fariam o quinto aos 36 minutos, em uma obra-prima: Mertens recebeu na esquerda após jogada mal sucedida, fintou os defensores e encobriu Hart, que só olhou e rezou, em vão, para a bola não cair nos fundos da rede. Festa do belga, que marcou o seu quarto no jogo e foi comemorar em frente a torcida.

Os comandados de Sinisa Mihajlovic ainda descontariam dois minutos depois, aos 38, quando o árbitro viu pênalti em toque de Callejón em Moretti dentro da área: Na cobrança, Iago Falqué cobrou no canto esquerdo, no ângulo, sem chances de defesa para Reina, que foi para o canto direito.

Após o gol, novas duas chances, primeiro para o Torino aos 39, em chute de fora da área de Ljajic que foi por cima do gol de Reina. Em seguida, já nos acréscimos, aos 46, Mertens bateu cruzado, de longe a bola passou perto do gol de Hart. Com o apito final, a festa dos napolitanos pela boa vitória, e o lamento do Toro pela derrota, apesar do bom jogo. 

Chievo vence Samp; Bologna atropela Pescara fora de casa

Em Verona, o Chievo venceu a Sampdoria por 2 a 1. Meggiorini e Pelissier, de pênalti marcaram os dois gols dos burros voadores na primeira metade da partida, enquanto Schick chegou a descontar para os blucerchiati, mas nos acréscimos, tarde demais para uma reação. O resultado colocou o Chievo na décima posição, com 25 pontos. Já a Samp está na 13ª colocação, com 22 pontos.

No Mar Adriático, o Pescara recebeu o Bologna e sofreu um banho de bola: a vitória de 3 a 0 dos rossoblù começou com gol de Masina logo nos primeiros minutos. Os bolonheses jogaram com um a mais desde a expulsão de Verre no primeiro tempo. E aproveitaram, com Dzemaili, ainda na primeira etapa, e Krejci, marcando o terceiro de pênalti já na segunda etapa. Com o resultado, o Bologna vai a 14ª colocação, com 20 pontos, enquanto o Pescara segue a seis pontos distante do último fora da zona de rebaixamento, o Empoli, e estando na vice-lanterna, com apenas oito pontos.

No Friuli, a Udinese venceu com facilidade o Crotone por 2 a 0, com uma doppietta do francês Théréau, sempre oportunista. O jogo marcou a expulsão inusitada do goleiro Cordaz, do Crotone, que pegou com a mão fora da área por acreditar que o árbitro Sacchi teria parado o jogo. Não só não parou como expulsou o goleiro dos pitagóricos, que fecham a rodada na 18ª colocação, com apenas nove pontos. Já a Udinese, com a vitória, vai a 24 pontos, na 11ª colocação. 

VAVEL Logo