James deixa futuro em aberto no Real Madrid: "Tenho propostas e alguns dias para decidir"

No banco de reservas da final que garantiu o quinto titulo intercontinental ao Real Madrid, na vitória por 4 a 2 na prorrogação contra o Kashima Antlers, James Rodríguez conversou com a imprensa americana e não se mostrou satisfeito com a reserva, deixando seu futuro na mão das melhores propostas para a próxima janela de transferências em janeiro. 

"Estou feliz aqui, mas quero jogar mais. Queria ficar mais por aqui, mas tenho que pensar nas possibilidades", disse o meia colombiano aos jornalistas presentes. "Preciso ter calma, tenho propostas e sete dias para pensar" completou. 

Ele chegou ao Real Madrid após a Copa do Mundo de 2014, foram 97 jogos, 35 assistências e 27 gols, um número confortável mas não o suficiente para lhe render uma titularidade. A temporada em que mais participou foi com Carlo Ancelotti, em 2014-2015. 

O colombiano custou cerca de 80 milhões de euros mas tem sido banco de Lucas Vázquez e Isco na vaga de Gareth Bale, que se recupera de uma lesão e só deve voltar ao time em março de 2017. 

O que pode dificultar a saída do camisa 10 é a punição imposta pela Fifa. Os merengues não podem inscrever jogadores novos em competições até janeiro de 2017, condição que faz com que a venda de uma peça do elenco seja repensada várias e várias vezes, já que em possíveis lesões - o que tem não é nada incomum - o time não teria reservas a altura para a posição. 

Zidane chegou a dizer em coletivas anteriores, inclusive na última antes de viajar para o Mundial de Clubes, que não pensa em abrir mão de Rodríguez. Ele chegou a jogar como titular a semifinal contra o América do México, mas ficou de fora do jogo principal. 

James é o atual líder de assistências do Real Madrid na temporada com 8 passes concluídos, atrás do colombiano aparece Toni Kroos, titular absoluto, com 7 passes. 

VAVEL Logo