San Marino e Andorra se enfrentam para buscar primeira vitória em 13 anos
Foto: Divulgação/San Marino

De um lado San Marino, que ocupa a posição 202º do ranking da Fifa e está há 74 jogos sem conquistar uma vitória. De outro, Andorra, uma posição abaixo do seu rival no ranking, e há 86 jogos sem sentir um gostinho de vitória. O jejum de uma dessas duas seleções, porém, pode acabar nesta quarta-feira (22). As seleções se enfrentam às 14h30 (de Brasília), no estádio Olímpico de Serravalle, em San Marino.

Apesar de a partida ser amistosa, um resultado positivo poderá dar muita alegria aos torcedores e jogadores desses micropaíses localizados na Europa.

Ambos países possuem, juntas, 279 partidas disputadas e apenas quatro vitórias, sendo três de Andorra e somente uma de San Marino, somando ainda 16 empates e 259 derrotas.

No ranking da Fifa, estão na frente somente das Ilhas Virgens Britânicas, uma ilha caribenha, que por enfrentar adversários inferiores ou do seu mesmo nível, possui resultados melhores do que San Marino e Andorra.

A preparação da seleção de San Marino

Localizado na Europa e dentro da Itália, San Marino possui apenas 61 km² de extensão, além de ter pouco mais de 32.500 habitantes. Por ser um micropaís, possui uma população idosa, não tendo tantas condições de formar uma liga de futebol ou ter uma seleção competitiva. Seus jogadores são amadores, muitos deles tendo uma outra profissão para sustentar a família.

A última e única vitória de San Marino foi em 2004, no dia 28 de abril, ao vencer por 1 a 0 a seleção de Liechtenstein. A Serenissima, como é conhecida, estreou nos gramados em 1990, e de lá para cá foram 139 jogos, com uma vitória, quatro empates e 134 derrotar. Fizeram apenas 22 gols e tomaram 603. A pior derrota da história desta seleção foi em 2006, nas eliminatórias para a Copa do Mundo, onde perderam por 13 a 0 diante da Alemanha.

Seleção de San Marino | Foto: Divulgação/San Marino
Seleção de San Marino (Foto: Divulgação/San Marino)

Em entrevista, o treinador de San Marino, o ex- jogador Pierangelo Manzaroli, falou sobre a situação alarmante de sua seleção. "Essa é a realidade a que estamos acostumados. O talento dos adversários é demais para nós, mas não podemos ficar reclamando. Estamos confiantes de que estamos melhorando. Melhoramos em várias estatísticas, tomamos menos gols, temos mais posse de bola. Empatamos com a Estônia e jogamos boas partidas contra times como Irlanda, Noruega, Eslovênia", disse.

O treinador ainda comentou sobre seus jogadores, que não tem o futebol como única profissão. "Acho que isso é bom para o que somos, um dos menores países do mundo, com apenas 30 mil habitantes. Temos cerca de 30 jogadores amadores para a seleção. Eles estudam, trabalham, não treinam com regularidade, mas sabem que vivem uma experiência incrível ao jogar contra os maiores jogadores do mundo", avaliou.

Para encerrar, Manzaroli falou da importância de uma vitória diante de Andorra: "O jogo contra o Andorra vai ter um significado especial e o resultado vai ser bastante importante para a mídia, mas não para mim. Somos minúsculos, mas pensamos grande. Queremos crescer e conseguir uma vitória em uma partida oficial. Essa é a nossa obsessão", findou.

A preparação da seleção de Andorra

No outro lado do campo está o principado de Andorra, que possui 468 km² de extensão e quase 72 mil habitantes. O país que tem inclusive como uma de suas línguas oficiais o português, está localizado praticamente dentro do território espanhol, fazendo fronteira com as cidades catalãs de Lleida, Barcelona e Girona. Os motivos de não ter uma seleção tão forte são os mesmos de San Marino, apesar que Andorra possui números pouco melhores que seu rival.

A seleção andorrana de futebol fez seu primeiro jogo em 1996, tendo até hoje disputado 140 jogos. Venceu três, empatou doze e perdeu 125, marcando 39 gols e sofrendo 388. A série de jogos sem vitórias é além de San Marino, pois os The Tricolours não sabem o que é um resultado positivo há 86 partidas. A última vitória de Andorra também foi em 2004, no dia 13 de outubro de 2004, ao derrotarem a Macedônia por 1 a 0. A pior derrota do país foi o sonoro oito a um diante da República Tcheca, em 2005.

Seleção de Andorra | Foto: Divulgação/Andorra
Seleção de Andorra | Foto: Divulgação/Andorra

O técnico de Andorra e ex-goleiro da seleção, Koldo Álvarez, possui a mesma visão otimista do treinador de San Marino. "Tomara! Temos dificuldades, mas o espírito está bom e vamos seguir tentando. A equipe está melhorando. Nossos jogadores creem que podem vencer. Vamos lutar muito contra San Marino", avisou.

O último jogo da equipe andorrana foi em novembro do ano passado, na derrota por 4 a 0 diante da Hungria, em partida válida pela eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

MEDIA: 4VOTES: 1
VAVEL Logo