Duelo entre Coreias marca início das eliminatórias para Copa do Mundo de futebol feminino
Coreia do Norte e Coreia do Sul em seu último enfrentamento, pela Copa do Leste Asiático de 2015 (Foto: Divulgação/EAFF)

Nessa segunda-feira (03) a bola rola pelas eliminatórias para a Copa da Ásia de futebol feminino de 2018, que também serve como disputa por vagas na Copa do Mundo da França de 2019. Na Europa, seleções menos ranqueadas iniciam sua busca por voos maiores em competições internacionais.

Jogos importantes agitam o continente asiático

No atual sistema de disputas, 19 seleções asiáticas divididas em quatro grupos, brigam por quatro vagas na fase final do torneio continental. Cada grupo joga em um país sede pré-estabelecido, onde apenas o primeiro colocado avança para a próxima etapa.

No grupo A estão o Tadjiquistão, país que irá sediar os jogos do grupo e que nunca disputou uma partida oficial, a Jordânia, sede do torneio em 2018 e que recebeu aval da Confederação Asiática para participar desta fase classificatória, mesmo já classificada, o Bahrein, 73º colocado do ranking da FIFA, os Emirados Árabes Unidos (78º), o Iraque (sem disputar jogos a mais de 18 meses) e as Filipinas (68º).

A ex-jogadora da seleção filipina, Marielle Benitez, se mostrou confiante na classificação das “malditas”: “Sempre acreditei que a equipe feminina das filipinas teria mais chances de chegar a uma Copa do Mundo primeiro que a equipe masculina.”

Elenco dos Emirados Árabes Unidos pronto para sua primeira disputa de eliminatórias (Foto: Divulgação/FIFA)
Elenco dos Emirados Árabes Unidos pronto para sua primeira disputa de eliminatórias (Foto: Divulgação/FIFA)

O grupo C conta com apenas três seleções, a Tailândia (29º), Taipé Chinês (40º) e a Palestina (sede), já que Líbano e Guam se retiraram da disputa. Todos os jogos serão realizados no Estádio Faisal Al-Husseini, na Cisjordânia e a seleção da casa promete surpreender.

“Sabemos que é difícil competir contra times de futebol experientes como a Tailândia e Taipé Chinês, mas queremos mostrar nossa determinação e provar a todos que as mulheres palestinas estão à altura do desafio”, disse Ahlam Abo Eid, jogadora palestina que completará 18 anos de idade no dia da estreia de sua equipe na competição.

No grupo D, o Vietnã (33º) sediará os jogos em Hanói e quer chegar à fase final pela oitava vez consecutiva. Myanmar (44º), Singapura (92º), Irã e Síria (duas seleções inativas por mais de 18 meses), tentarão impedir este feito.

Pyongyang será palco de duelo histórico

O grupo B das eliminatórias asiáticas, coloca frente a frente dois rivais de peso do continente em busca de uma única vaga na próxima fase, de um lado a já tradicional Coreia do Norte (sede da chave) e do outro a promissora Coreia do Sul. Completam o grupo, Uzbequistão (42º), Índia (56º) e Hong Kong (65º).

No Estádio Kim II-sung, na capital norte-coreana de Pyongyang, serão realizados todos os jogos deste grupo. Será o primeiro confronto, por competições internacionais, na história entre as Coreias em solo norte-coreano, seja no masculino ou no feminino. As duas seleções já se enfrentaram outras 14 vezes, com 12 vitórias da vizinha do Norte, uma vitória da vizinha do Sul e um empate.

Estudantes universitários sul-coreanos protestam em favor de assistirem a partida da seleção na vizinha Coréia do Norte (Foto: Reprodução/Facebook)
Estudantes universitários sul-coreanos protestam em favor de assistirem a partida da seleção na vizinha Coréia do Norte (Foto: Reprodução/Facebook)

Para reverter esta desvantagem dos confrontos anteriores, a Coreia do Sul tentaria contar com o apoio de sua torcida, porém o desejo foi vetado. Apesar da tensão que envolvem os dois países, movidos pelos conflitos políticos na Península, a República Popular Democrática da Coreia enviou um documento para o Ministério da Unificação de Seul, garantindo a segurança das jogadoras sul-coreanas.

A partida está prevista para o dia 7 de abril e em meio a muitas incertezas, o jogo acontecerá com todo o protocolo FIFA, que requer as duas bandeiras dos dois países hasteadas no estádio e seus respectivos hinos nacionais sendo executados.

Eliminatórias europeias também são destaques

No velho continente, 16 seleções divididas em quatro grupos, com um país sede em cada, iniciam suas campanhas nas rodadas preliminares pelo direito de disputar a próxima fase, cinco vagas estão em jogo. Apenas os primeiros colocados de cada grupo avançam, seguidos pelo melhor segundo colocado.

O grupo 1 conta com a Geórgia (94º), que sediará os jogos em Tbilisi, o Cazaquistão (62º), a Estônia (77º) e a Letônia (88º). Já no grupo 2, tem a Grécia (61º), Malta (88º), a Albânia (71º), sede da chave e a seleção do Kosovo, que participará pela primeira vez de uma competição internacional oficial.

Partida entre Kosovo e Polônia pela Gold City Cup 2017 (Foto: Reprodução/Twitter)
Partida entre Kosovo e Polônia pela Gold City Cup 2017 (Foto: Reprodução/Twitter)

“Vamos tentar dar de tudo para ter uma chance de participar da próxima fase classificatória para a Copa do Mundo Feminina da FIFA”, garantiu Aferdita Fazlija, técnica da equipe kosovar.

O grupo 3 terá a presença de Israel (53º), da Moldávia (87º), de Andorra (114º) e da Lituânia (82º), país sede desta etapa. Tórshavn, nas Ilhas Faroe, será a sede do grupo 4, que além da seleção da casa (72º), conta com a Turquia (54º), Montenegro (83º) e Luxemburgo (90º). Para este ano, cinco seleções não entraram na disputa, foram elas, a Bulgária (65º), Macedônia (99º), Azerbaijão (63º), Chipre (96º) e a Armênia.

Primeiras rodadas

Ásia (3 de abril de 2017)

Grupo A – Bahrein x Jordânia, Iraque x Tadjiquistão, Filipinas x EAU

Grupo B – Coréia do Norte x Índia, Hong Kong x Uzbequistão

Grupo C – Palestina x Tailândia

Grupo D – Irã x Myanmar, Singapura x Síria

Europa (6 de abril de 2017)

Grupo 1 – Estônia x Letônia, Cazaquistão x Geórgia

Grupo 2 – Albânia x Kosovo, Grécia x Malta

Grupo 3 – Moldávia x Andorra, Israel x Lituânia

Grupo 4 – Turquia x Montenegro, Ilhas Faroe x Luxemburgo

VAVEL Logo