Jorge Sampaoli confirma interesse da Argentina, mas afirma negociar ao fim da temporada

Após a demissão de Edgardo Bauza, a Argentina segue à caça do novo comandante. Como especulado antes mesmo da saída de Patón, Jorge Sampaoli era o preferido para ser o substituto. A procura segue vigente, e, pela primeira vez, o treinador do Sevilla confirmou interesse da Associação de Futebol Argentino (AFA), mas afirma cautela durante o período de negociação.

Ao ser questionado sobre o assunto em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira (20), Sampaoli reconheceu a procura dos mandatários da cúpula diretiva da AFA e vai conversar com os dirigentes com calma, no tempo certo, para evitar rusgas com outras partes envolvidas.

"Eu sei que há um interesse, porque negar seria mentir para todos vocês. Eu sei que eles dizem que eu sou o escolhido, mas eles [AFA] terá que esperar até que seja o momento certo para fazê-lo de uma maneira que não prejudique ninguém. Fazer isso agora seria ferir o Sevilla, e eu não vou permitir que isso aconteça. Eu sei que há uma intenção real, mas, quando chegar o momento de dialogar com o presidente da AFA, Claudio Tapia, provavelmente a mensagem será que, até o final da temporada, não posso me encontrar com ninguém porque minha cabeça está focada aqui", explicou o técnico.

Jorge Sampaoli foi contratado pelo Sevilla na temporada passada e recusou o convite da Argentina quando Gerardo 'Tata' Martino pediu demissão em agosto de 2015. O clube espanhol ofereceu uma extensão de contrato de um ano no último mês de janeiro, mas ainda não foi aceita pelo comandante argentino e a saída do time andaluz pode acontecer, desde que a multa de 1,5 milhão de euros seja paga.

"Assim como um jogador tem o direito de sair se sua cláusula de liberação for paga, o mesmo acontece com um treinador. Tenho de esperar para ver as intenções do Sevilla, o presidente José Castro me disse que vai falar comigo depois dos últimos seis jogos", concluiu Sampaoli.

VAVEL Logo