Polícia alemã afirma que fraudes financeiras motivaram explosão em ônibus do Borussia Dortmund

Os oficiais da Polícia Alemã concluíram a investigação da explosão do ônibus que levava a delegação do Borussia Dortmund para o duelo contra o Monaco, válido pelas quartas de final da Uefa Champions League e chegou à conclusão que o ataque foi por motivos financeiros. Na ocasião, o zagueiro Marc Bartra e um policial ficaram feridos levemente por causa dos três explosivos detonados na parte de trás do veículo.

Segundo os investigadores, um homem com cidadania alemã e russa fez um empréstimo para apostar que as ações do Borussia Dortmund na bolsa de valores cairiam. Para que isso acontecesse, este homem planejou toda a ação, ativou os explosivos no ônibus e tentou disfarçar o acidente como terrorismo islâmico, com o objetivo de ganhar milhões de dólares. Os investigadores encontraram notas na cena do fato que reivindicavam a responsabilidade em nome dos extremistas islâmicos, mas a autenticidade foi duvidada rapidamente.

Procuradores federais germânicos disseram que o suspeito, identificado apenas como Sergej W., de acordo com uma lei alemã de privacidade, foi preso por uma equipe de resposta tática no início desta sexta-feira (21) no estado de Baden-Wurttemberg, perto da cidade de Tuebingen, localizada no sudoeste do país. Promotores também afirmaram que provas adicionais não foram encontradas e que o suspeito agiu sozinho. Assim, Sergej W. será acusado por tentativa de assassinato, por causar uma explosão e sérios danos corporais.

A porta-voz da Promotoria, Frauke Koehler, afirmou em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira (21), o homem chamou a atenção dos investigadores por haver feito compras de ações suspeitas por ações no Borussia Dortmund, única equipe da Bundesliga cotada na bolsa de valores, no mesmo dia do ataque, 11 de abril. O suspeito fez um empréstimo de dezenas de milhares de euros e comprou um grande número de ações de venda ao apostar em uma queda das ações aurinegras.

"Estamos trabalhando na suposição de que o suspeito é responsável pelo ataque contra o ônibus da equipe do Borussia Dortmund. Uma queda significativa no preço das ações poderia ter sido esperada se um jogador tivesse sido gravemente ferido, ou até mesmo morto, como resultado do ataque. Nós gostaríamos de pensar que o suspeito é responsável pelo ataque no ônibus da equipe. Estamos colocados em pistas do suspeito por ofertas de opções suspeitas. Ele, no total, comprou três derivados diferentes e apoiou na queda dos preços das ações. Ele comprou a maioria dos derivados em 11 de abril, o dia dos ataques. O suspeito tomou um empréstimo de 10 milhões de euros. Seu lucro teria aumentado se ações caíssem. Não podemos dizer agora quão alto o lucro poderia ter sido exatamente", explicou Koehler.

(Foto: Maja Hitij/Bongarts/Getty Images)

Os promotores acrescentaram que o suspeito reservou um quarto no hotel de luxo onde a delegação do Borussia Dortmund estava hospedada nos dias 9 a 13 de abril e entre 16 e 20 do mesmo mês. Eles disseram que o suspeito teuto-russo colocou três explosivos, embalados com estilhaços, ao longo da rota que o ônibus levaria para chegar ao Signal Iduna Park, casa do Dortmund. As três explosões foram detonadas no momento planejado, mas a segunda explosão ocorreu um metro acima do solo, o que minimizou o dano causado.

"Não podemos dizer de forma conclusiva que tipo de explosivos ele usou. As investigações ainda estão em andamento e são complexas, pois todos os explosivos foram usados na explosão e o conhecimento sobre isso só pode ser obtido indiretamente, como amostras de solo. Nesta fase, não há pistas para possíveis cúmplices, mas continuaremos de olho", continuou a porta-voz.

No dia seguinte ao ataque, a emissora de TV pública alemã ARD informou que houve uma anomalia no mercado pouco antes das explosões com alguém que comprou ações na bolsa de valores de Frankfurt. A emissora informou que os compradores "ou foram extremamente inexperientes ou esperavam uma queda acentuada nos preços".

Após a elucidação do fato, presidente e jogadores do Borussia Dortmund manifestaram os agradecimentos na rápida investigação do fato. "Esperamos que, ao prender ao suspeito, a pessoa responsável pelo ataque vil contra nossos jogadores e funcionários tenha sido apanhada. O primeiro pensamento é de alívio. Espero que ajude a processar os eventos", disse um comunicado oficial divulgado no site do clube.

VAVEL Logo