Roma é melhor, vence Juventus e adia hexacampeonato da rival
Nainggolan marcou um gol e deu uma assistência na partida (Foto: Divulgação / AS Roma)

No Dia das Mães, quem ganhou um belíssimo presente no Estádio Olimpico de Roma foram as mães romanistas. Neste domingo especial, Roma e Juventus se enfrentaram e os donos da casa frustraram a expectativa de título bianconera, ao vencer por 3 a 1, de virada, prolongando a disputa e se mantendo viva na briga pela Serie A, que deve ser decidida na próxima rodada. A vitória também garantiu que os giallorossi reassumissem a segunda colocação, voltando a ultrapassar o Napoli, além de impôr à Juve sua primeira derrota na competição desde janeiro, quando haviam perdido para a Fiorentina.

Jogando mais à frente e pressionando desde o começo, a Juventus abriu o placar com gol de Lemina, que aproveitou excelente assistência do artilheiro Gonzalo Higuaín. No entanto, a vantagem não durou muito. Cinco minutos depois, Daniele De Rossi tentou duas vezes para vencer Buffon e deixar tudo igual. Ja na segunda etapa, El Shaarawy foi o responsável por virar o jogo e deixar a Roma na frente. Aos 20, o belga Radja Nainggolan aproveitou bom passe de Salah para ampliar a vantagem romanista.

Com a vitória, os giallorossi seguem vivos na competição, ocupando a segunda colocação, com 81 pontos, um à frente do Napoli, com quem briga pela vaga direta para a Uefa Champions League. A líder Juventus, que tem 85 pontos, ainda depende apenas de si para ser campeã. Caso vença o Crotone, na próxima rodada, garante seu hexacampeonato consecutivo. Enquanto isso, a Roma segue sonhando e vai a Verona, na próxima rodada, para enfrentar o Chievo.

Juve sai na frente, mas cede empate logo depois

Não demorou para que saísse a primeira grande chance da partida. Após cobrança de escanteio, Asamoah pegou um rebote fora da área, soltou a canhota e carimbou a trave da Roma. Nos primeiros 15 minutos, pôde-se perceber que os bianconeri não buscavam apenas o empate. Jogando ofensivamente, a Juventus pressionou os donos da casa desde o início, limitando os riscos que corria. A Roma respondeu em levantamento na área de Paredes. De Rossi dividiu com Bonucci, mas finalizou à esquerda do gol de Buffon.

A pressão deu resultado e, aos 20 minutos, Higuaín recebeu excelente lançamento de Sturaro e escorou para Lemina, completamente livre, tocar para o gol e abrir o placar, marcando seu primeiro gol na temporada. Mesmo com a desvantagem no placar, os giallorossi não se abativeram e conseguiram buscar o empate pouco depois. Em cobrança de escanteio de Paredes, o grego Kostas Manolas cabeceou bonito, mas viu Buffon fazer grande defesa. No rebote, De Rossi teve que finalizar duas vezes para mandar a bola para o fundo do gol.

Higuaín, que já havia servido o companheiro Lemina, resolveu tentar marcar o dele. Da entrada da área, o argentino soltou um petardo de perna esquerda e obrigou Szczesny a fazer boa defesa, no reflexo. No fim da primeira etapa, Nainggolan apareceu bem, encontrou Salah dentro da área, mas o egípcio cabeceou fraquinho, em cima de Buffon.

Roma vira, administra vantagem e sai com a vitória

Em jogo um pouco mais truncado na segunda etapa, a Roma conseguiu a virada logo aos 10 minutos. El Shaarawy recebeu passe de Nainggolan pela ponta-esquerda, cortou para a perna direita e, mesmo chutando fraquinho, conseguiu vencer Buffon, que só olhou a bola bater caprichosamente na trave, antes de entrar. Tentando garantir a conquista do título logo na 36ª rodada, o treinador Massimiliano Allegri desistiu de poupar o brasileiro Dani Alves e Paulo Dybala, que vinham em grande fase, mas começaram no banco.

No entanto, logo após a entrada dos titulares, a Roma marcou mais um. Nainggolan tabelou com Mohamed Salah, entrou na área livre e fuzilou o gol bianconero para ampliar a vantagem. Sendo pressionada em sua saída de bola, a Juve tentou responder com Dybala, que concluiu cruzamento de Mandzukic, mas acabou mandando pelo alto, desperdiçando uma das poucas boas oportunidades que a equipe visitante teve na segunda etapa.

Em bate-rebate dentro da área, depois de boa jogada de Pjanic, Lemina teve oportunidade e tentou finalizar, mas viu a bola sair pela linha de fundo após desvio da zaga. No fim, o brasileiro Emerson ainda teve boa oportunidade, carregando pela canhota e tentando a finalização, mas acabou exagerando na força e mandando por cima do travessão. Já no último minuto, Higuaín recebeu passe em profundidade e só não descontou porque Szczesny saiu e fez defesa espetacular.

VAVEL Logo