Especiais da La Liga 2016/17 Osasuna: temporada desastrosa de um clube em decadência

O Osasuna até que lutou, mas não conseguiu se manter na primeira divisão do Campeonato Espanhol. A equipe, que conseguiu a vaga disputando os playoffs de acesso da Segunda Division, fez péssima campanha, terminou no 19º lugar e foi novamente rebaixada.

Depois de passar 14 temporadas seguidas na elite espanhola – entre 2000 e 2014 -, os últimos anos não têm sido bons para o time de Pamplona. Até mesmo o acesso do ano passado só veio no mata-mata, depois da equipe terminar em sexto na classificação geral. Los Rojillos chegaram a terminar em 18º na temporada 2014-15 da segunda divisão.

Fatores externos influenciam dentro de campo

Com muitas dívidas afligindo o setor financeiro do clube, valores que chegam a 75 milhões de euros, a janela de transferência foi bastante enfraquecida. O principal reforço foi o atacante Sergio León, artilheiro da segunda divisão com 22 gols, contratado junto ao Elche por 1.7M de euros. Com os 10 gols marcados, León foi o artilheiro e destaque da equipe na competição.

Sergio León comemora seu gol contra o Real Madrid | Foto: Getty Images
Sergio León comemora seu gol contra o Real Madrid | Foto: Getty Images

Com um plantel muito limitado, a equipe ainda tentou se reforçar com o empréstimo do goleiro Salvatore Sirigu em janeiro. Mas o goleiro italiano nada pôde fazer para evitar que o time terminasse com a pior defesa da competição, com 94 gols sofridos, o pior número da história da primeira divisão.

Também com uma junta diretiva bastante questionada, parece que toda a movimentação nos bastidores interferiu na performance do time em campo. Tamanha a falta de organização, a direção do clube anunciou que não permanecerá para a próxima temporada e convocou eleições antecipadas.

Ruim fora de campo, pior dentro dele

Petar Vasiljevic, que começou a temporada como diretor esportivo, foi o último a assumir o comando da equipe. Ainda treinaram o time Enrique Martin Monreal e o experiente Joaquín Caparrós, mas nenhum deles conseguiu encontrar uma solução para montar um time com peças tão limitadas. Ao final, nem mesmo Vasiljevic resistiu e também foi demitido.

Equipe pronta para mais uma partida pela La Liga 2016-17 | Foto: Getty Images
Equipe pronta para mais uma partida pela La Liga 2016-17 | Foto: Getty Images

Muitas contratações foram feitas, mas sem muita qualidade. Foram 15 jogadores adquiridos, sendo oito sem custos e cinco por empréstimo, gastando somente 2.2 milhões de euros. Com os problemas de lesões e suspensões no decorrer do campeonato, sete jogadores das divisões de base tiveram que ser utilizados no time principal.

Na penúltima posição, o time navarro conquistou apenas quatro vitórias nos 38 jogos disputados, ainda com 10 empates e 24 derrotas. Os 22 pontos conquistados foram o segundo pior da história da Liga, sendo melhor apenas que os 13 pontos do Sporting Gijón na temporada 1997-98.

Um campeonato de luta

Não houve chances para a torcida navarra se animar durante a competição. Sem conseguir uma mínima sequência de vitórias, tirar pontos dos times grandes ou demonstrar um bom futebol, em momento algum o time demonstrou um poder de reação.

Sirigu atuando pelo Osasuna na Liga 2016-17 | Foto: Getty Images
Sirigu atuando pelo Osasuna na La Liga 2016-17 | Foto: Getty Images

Com um início de competição muito ruim, a equipe chegou à lanterna ainda na 14ª rodada e lá ficou até a 36ª. Foram 23 rodadas de sofrimento na última posição, mas a duas rodadas do fim o time conseguiu ao menos amenizar o vexame, deixando a lanterna com o Granada.

Fica o lamento pela péssima administração do clube, pela pior campanha do time na primeira divisão e a certeza de uma próxima temporada de muito trabalho para tentar se reerguer.

VAVEL Logo