Guia VAVEL da Copa das Confederações 2017: México
Arte: Hugo Alves/Editoria de Arte/VAVEL.com

Neste ano, a Copa das Confederações irá para a sua décima edição. Desde o início do torneio, ainda quando as duas primeiras edições eram chamadas de Copa Rei Fahd, a seleção mexicana é o segundo país com mais participações, atrás somente do Brasil. Das seis vezes em que disputou a competição, o México tem um retrospecto positivo, conquistou o título em 1999 e ficou em terceiro e quarto lugar nas edições de 1995 e 2005, respectivamente. Na Rússia, a seleção mexicana, comandada pelo colombiano Juan Carlos Osorio, é uma das favoritas ao título, juntamente com Alemanha, Portugal e Chile. Mas para isso, o México terá que passar pela chave A, tendo em seu caminho Nova Zelândia, Portugal e a anfitriã, Rússia. 

Escalação

Os jogadores mexicanos que estão sendo convocados por Juan Carlos Osorio para a disputa das eliminatórias e jogos amistosos, não há muitas modificações. A média de idade está entre os 27 e 30 anos, tendo poucos atletas com menos de 24 anos. A escalação do México é bem variada, nos últimos cinco jogos, Osorio não repetiu o esquema tático, sempre vindo com uma equipe diferente. Por tanto, mesmo que as mudanças nos onze titular sejam frequentes, a provável formação mexicana para a Copa das Confederações deverá começar com o goleiro Guillermo Ochoa; o quarteto defensivo deverá ser formado por Miguel Layún, Héctor Moreno, Nestor Araújo e Carlos Salcedo; o trio de meio campistas será composto pelo experiente Rafael Márquez, Jonathan dos Santos e Héctor Herrera; e por fim, o tridente ofensivo, Chicharito Hernández, Oribe Peralta e Carlos Vela.

Destaque

Aos 28 anos, Chicharito Hernández é a esperança de gols da seleção mexicana | Foto: Getty Images
Aos 28 anos, Chicharito Hernández é a esperança de gols da seleção mexicana | Foto: Ashley Allen/Getty Images

Aos 28 anos, Chicharito Hernández não é mais aquela jovem promessa do Manchester United de 2010. O mexicano ficou mais velho e a partir de 2013, ainda nos Red Devils, a carreira daquele promissor atacante entrou em declínio. Na tentativa de recuperar seu bom futebol, foi emprestado ao Real Madrid, mas nos blancos também não teve uma boa passagem. Chicharito só foi voltar a boa forma na temporada 2015/16, quando trocou a Inglaterra pela Alemanha, para atuar no Bayer Leverkusen. Passou rapidamente de grande dúvida para destaque, ao marcar 17 gols em 28 jogos. Na atual temporada, mesmo com sua equipe não fazendo uma campanha boa na Bundesliga, o jogador ainda é um dos destaques do clube alemão, é o artilheiro do elenco com 10 gols, tendo a total confiança de Juan Carlos Osorio para ser o homem gol do México nesta Copa das Confederações. Com a camisa da seleção mexicana, Chicharito marcou 46 gols em 90 partidas.

Fique de olho

Aos 22 anos, Jesús Gallardo é um dos grandes destaques do Pumas | Foto: Getty Images
Aos 22 anos, Jesús Gallardo é um dos grandes destaques do Pumas | Foto: Getty Images

Apesar dos poucos jovens jogadores da seleção mexicana, Jesús Gallardo, de apenas 22 anos, é a grande promessa desta equipe. Jogador do Pumas, Gallardo vive a melhor fase de sua carreira nesta temporada no Campeonato Mexicano. O meio campista entrou em campo 33 vezes e marcou seis gols, como principais características, ele tem a velocidade, grande precisão em seus passes e muita habilidade. Mesmo que o Pumas não esteja em boa fase na liga nacional, Gallardo é a grande referência dentro do campo, sua visão de jogo permite colocar seus companheiros de equipe na cara do gol. O jovem meio-campista ainda pode jogar improvisado no ataque e na lateral esquerda, como as vezes fez o técnico do clube mexicano, Francisco Palencia. Com Osorio na seleção mexicana, Gallardo não tem a titularidade garantida, mas se ele entrar nos jogos é provável que bagunçará o esquema defensivo dos adversários. 

Técnico

Juan Carlos Osorio possui 16 vitórias, três empates e somente uma derrota pela seleção mexicana | Foto: Ashley Allen/Getty Image
Juan Carlos Osorio possui 16 vitórias, três empates e somente uma derrota pela seleção mexicana | Foto: Ashley Allen/Getty Image

O colombiano Juan Carlos Osorio é o treinador da seleção mexicana. Após a curta passagem de 28 jogos pelo São Paulo, o ex-jogador de 55 anos chegou para comandar o México no dia 14 de outubro de 2015. Sua estreia foi em novembro do mesmo ano diante de El Salvador, na vitória por 3 a 0. Desde então, Osorio esteve em 20 partidas, conseguindo 16 vitórias, três empates e apenas uma derrota, o trágico 7 a 0 diante do Chile na Copa América. Além dos famosos bilhetinhos e as canetas azul e vermelho, o colombiano dificilmente repete a mesma formação do jogo anterior. Nos últimos cinco jogos, ele mudou cinco vezes o esquema tático antes do início da partida, confundindo a equipe adversária. Com pouco mais de um ano a frente da seleção mexicana, os mexicanos já tem muita confiança no ex-treinador de Atlético Nacional e São Paulo.

Como chegou na Copa das Confederações

Após início ruim e com muita polêmica, México sagrou-se campeão da Copa Ouro em 2015 | Foto: Getty Images
Após início ruim e com muita polêmica, México sagrou-se campeão da Copa Ouro em 2015 | Foto: Getty Images

A seleção do México se classificou para a Copa das Confederações após ter vencido a Copa Ouro da CONCACAF, disputada em 2015. Os mexicanos haviam caído no grupo C, ao lado de Cuba, Guatemala e Trinidad e Tobago. Na primeira rodada, o México goleou por 6 a 0 a seleção cubana, confirmando o favoritismo, mas nas outras duas rodadas passou sufoco, ao empatar sem gols contra os guatemaltecos e também empatar por 4 a 4 com Trinidad e Tobago. Apesar destes dois tropeços, o seleção mexicana se classificou para a fase seguinte em segundo lugar. Nas quartas de finais, uma pedreira, a Costa Rica. Mas o México fez ótimo jogo e venceu por 1 a 0. Nas semifinais uma seleção sem grande tradição, mas que vem crescendo no futebol das Américas Central e Norte, a seleção do Panamá, que foi batida pelos mexicanos por 2 a 1, com dois gols de pênalti do meia Guardado. Por fim, na final, o México bateu com sobras a surpresa do torneio, a Jamaica, por 3 a 1, no  Lincoln Financial Field, na Filadélfia.

VAVEL Logo