Juventus recusa proposta do Chelsea por Alex Sandro e não descarta ir atrás de Donnarumma

O diretor-geral da Juventus, Giuseppe Marotta, revelou que rejeitou uma oferta do Chelsea pelo lateral-esquerdo Alex Sandro. O brasileiro, que marcou três gols e deu cinco assistências na temporada que chegou ao fim, chamou a atenção do clube inglês. Contudo, a Juve não pretende liberá-lo.

"O Chelsea fez uma grande oferta por Alex Sandro. Nós dissemos que não, mas hoje os jogadores são mestres dos próprios destinos", disse Marotta, em entrevista ao Corriere della Serra.

+ Destaque da Juventus, Alex Sandro recebe primeira oportunidade na Seleção Brasileira de Tite

O dirigente comentou sobre o mercado de transferências da Juventus. O nome do meia-atacante Douglas Costa, do Bayern de Munique, foi especulado e é um dos alvos da equipe para a próxima temporada. O brasileiro não vive seu melhor momento na equipe alemã, sofrendo com lesões durante os últimos meses. 

"Graças ao Bayern, nós entramos em contato com os empresários dele para saber sobre a disponibilidade do jogador, mas os alemães precisam estar dispostos a vendê-lo. Além disso, o preço precisa ser algo que possamos concordar", afirmou Marotta.

O cartola negou a possibilidade de Marco Verratti, do Paris Saint-Germain, e Andrés Iniesta, do Barcelona, integrarem elenco bianconero. Ele também afirmou que não existem propostas por Juan Cuadrado e Leonardo Bonucci.

Marotta ainda amenizou a polêmica que envolve a saída do meia-atacante Keita Baldé da Lazio. O diretor esportivo do clube da capital, Igli Tare, acusou a Juventus de tentar assinar com senegalês sem ter permissão. "Eu conheço as regras, e certamente nunca abordaria um jogador de propriedade de outra equipe", salientou Marotta.

O goleiro Neto pode estar de saída da Juventus, sendo vinculado a Napoli, Milan e Everton. Por fim, o diretor falou sobre a decisão do goleiro Gianluigi Donnarumma não renovar contrato com o Milan. O cartola não negou a possibilidade de contratá-lo.

"Para os clubes, é muito difícil de lidar com essas situações. Nós estamos vendo uma mudança radical na imagem de um jovem jogador. Agora, há profissionais perto desses jovens e eles controlam suas carreiras, até mesmo em oposição aos clubes que os criaram. Isso é um fato".

"Poderia a Juve assinar com ele? É claro que ela tem o direito de examinar toda oportunidade. Quando um jogador está no mercado, temos o dever de tentar. Nós estamos indo atrás dele? No momento, não. Ele é um talento, então temos que distinguir entre talento e campeão", finalizou.

VAVEL Logo