Fernando Santos lamenta fracasso de Portugal nos pênaltis e assume responsabilidade: "Culpa é minha"

Na tarde desta quarta (28), a seleção de Portugal deu adeus à sua trajetória na Copa das Confederações.  Após empate com o Chile por 0 a 0, a classificação à final do torneio foi decidida nos pênaltisClaudio Bravo, goleiro do Chile, foi o grande nome da partida e defendeu todas as cobranças lusitanas. Treinador de Portugal, Fernando Santos analisou brevemente a partida e enalteceu o equilíbrio entre as duas equipes.

“Foi um jogo forte, com chances das duas partes. (...) Tentamos mexer a equipe, com os jogadores que estavam mais desgastados e também com amarelos, principalmente nas alas. Parecia que havia um cansaço do adversário e procuramos dar velocidade por ali. (...)Portugal entrou melhor, mas depois o Chile esteve melhor, respondeu bem e equilibrou o jogo. Houve oportunidades dos dois lados. Foi um jogo equilibrado durante os 120 minutos. É isso que acontece em jogos entre grandes equipes”, afirmou, em entrevista pós-jogo.

O treinador aproveitou para explicar suas ideias por trás do posicionamento de Portugal em campo e reconheceu os erros da equipe lusitana na partida. "O nosso plano era se livrar da pressão e jogar rápido. Fizemos isso em alguns momentos com alguma qualidade, mas houve períodos em que fomos melhores por causa disso. Depois, com muitas bolas longas, perdemos o controle do jogo. Os meias não conseguiam chegar à frente. Ao meu ver, os laterais estavam cansados, e tentei explorar isso com as substituições. Em geral nos faltou objetividade na circulação da bola", analisou.

Fernando Santos ainda afirmou que não responderia se a derrota de Portugal era mérito de Claudio Bravo ou falha da equipe lusitana. O treinador lamentou o fracasso nas penalidades, mas preferiu relembrar a disputa de pênaltis na Eurocopa 2016, quando Portugal se classificou às semifinais após confronto contra a Polônia.

“Foi um jogo muito disputado, que acabou chegando aos pênaltis. Na Eurocopa, [os jogadores de Portugal] foram herois, mas hoje não conseguiram. Paciência. Os jogadores estão de parabéns. Em uma última análise, a culpa é minha”, finalizou Fernando Santos.

Portugal volta a campo pela Copa das Confederações no próximo domingo (2), às 9h. A seleção lusitana disputa o terceiro lugar do torneio contra o perdedor do confronto México x Alemanha.

VAVEL Logo