Reforço do Aston Villa, Terry revela recusa a clubes da Premier League: "Não podia enfrentar o Chelsea"

Nesta segunda-feira (3), o zagueiro John Terry foi anunciado pelo Aston Villa, da segunda divisão da Inglaterra. Depois de duas décadas no Chelsea, decidiu sair para iniciar um novo desafio na carreira, mas precisava ficar longe da equipe londrina, pois, segundo ele, não aguentaria enfrentar o time que o formou e em que é ídolo. 

O inglês tem 36 anos e já conquistou a Premier League cinco vezes. Em uma época de inflação do mercado do futebol, com salários astronômicos oferecidos, a decisão de John Terry contrasta com o esporte moderno. O quanto receberia no Aston Villa não importava, muito menos se teria visibilidade a nível mundial. Para ele, precisava haver um novo começo, e o mais importante: não jogar contra seu ex-clube. E foi por isso que recusou propostas de West Bromwich Albion, Bournemouth e Swansea.

"O aspecto mental de jogar contra o Chelsea era muito forte. Seria muito difícil para mim superar isso", disse Terry, em sua primeira entrevista como jogador do Aston Villa. "Foram 22 anos incríveis lá e estou muito orgulhoso, mas esse é um novo capítulo da minha vida e da minha carreira. Eu desejo tudo de bom ao Chelsea na próxima temporada, mas meus pensamentos estão 100% aqui", acrescentou. 

O técnico do Aston Villa, Steve Bruce, admitiu que a negociação não girou em torno de dinheiro, mas de futebol, mostrando o valor que Terry deu à ida para o clube: "Vou ser sincero sobre o John, dinheiro nunca foi a discussão. Falamos sobre treinamentos e como podíamos ajudá-lo a conquistar seus objetivos. Foi tudo sobre futebol, o fator dinheiro nunca foi realmente mencionado".

Terry também falou sobre como gostou da forma que foi tratado no novo time, visto que, segundo ele, não fez nenhuma exigência e tudo foi disponibilizado pelos dirigentes: "Acho que o mais importante foi eu não ter feito nenhum pedido aqui, nem pela faixa de capitão, nem pelo número 26. Foram coisas que o clube me ofereceu, o que foi um gesto educado. Estou encantado e muito animado com isso".

Depois de quase 700 jogos pelo Chelsea, John Terry agora é jogador de um novo clube. Apesar de ter contrato por apenas um ano, tem esperança de que levará o Aston Villa de volta à primeira divisão nesse seu ano de mudança.

VAVEL Logo