Ilustre torcedor-mirim do Sunderland, Bradley Lowery morre na luta contra o câncer

Aos 18 meses de idade, o pequeno Bradley Lowery foi diagnosticado com neuroblastoma, um tipo raro de câncer perto dos rins que afeta principalmente bebês e crianças. Desde então, o garoto se tornou um ícone do Sunderland, time para o qual ele torcia, e comoveu inúmeras pessoas no mundo todo. Infelizmente, o menino de seis anos não resistiu à batalha contra a doença e acabou falecendo nesta sexta-feira (07).

A morte de Bradley foi anunciada por seus pais na página do Facebook em que eram postadas imagens e notícias sobre a evolução do garoto.

Em tradução livre, a publicação diz: "Meu corajoso garoto foi a encontro dos anjos hoje, 07 de agosto de 2017, nos braços da mamãe e do papai e com sua família ao redor. Ele era nosso pequeno super-herói e lutou o quanto pôde mas precisavam dele em outro lugar. Não há palavras para descrever o quanto estamos com o coração quebrado. Obrigado a todos pelo suporte e pelas palavras educadas. Durma bem, garotinho, e voe com os anjos".

No princípio, o tumor cresceu tanto que pressionava outros órgãos do garoto, e se alastrou para outras regiões do corpo. Bradley então fez uma cirurgia e várias sessões de quimioterapia e, em um momento, havia sido curado do câncer. No entanto, em julho de 2016, a doença voltou. Os pais do garoto foram até os Estados Unidos buscar tratamento, mas os médicos informaram que, infelizmente, a condição já era terminal.

Assim, Lowery se tornou símbolo da luta contra o câncer. Foi acolhido em toda a Europa e no mundo, entrando com jogadores de diversos times, acompanhando a seleção inglesa e fazendo parte de animações antes e no intervalo de várias partidas.

Bradley entra em campo com o Sunderland (Foto: SCOTT HEPPELL/AFP/Getty Images)
Bradley entra em campo com o Sunderland (Foto: SCOTT HEPPELL/AFP/Getty Images)
Bradley, no centro, com a seleção inglesa (Foto: Shaun Botterill/Getty Images)
Bradley, no centro, com a seleção inglesa (Foto: Shaun Botterill/Getty Images)

No entanto, a principal história de Bradley no futebol foi, com certeza, o vínculo que desenvolveu com Jermain Defoe. O atacante, que jogou no Sunderland por algum tempo, era o herói do garoto. Os dois se tornaram amigos, e Defoe visitava-o em casa e no hospital sempre que podia.

Defoe abraça Bradley (Foto: Facebook)
Defoe abraça Bradley (Foto: Facebook)

Recentemente, Defoe foi apresentado no Bournemouth. Em entrevista nesta semana, o atacante chorou ao ser perguntado sobre como estava sua situação. Jermain afirmou que era complicado, que estava tentando ser forte junto com a família de Lowery. Defoe disse que fala com os pais do garoto todo dia, mas que é muito difícil ver uma criança como "Brad" daquele jeito.

"Ele sempre vai estar no meu coração" - Jermain Defoe

"Não há um dia que eu não acorde e cheque meu telefone, ou pense sobre o pequenino Bradley, porque o amor dele é genuíno, e eu posso ver isso nos olhos dele. É especial", afirmou Defoe.

A partir de agora, todo dinheiro que a Bradley Lowery Foundation, criada para receber doações para combater o câncer do pequeno torcedor do Sunderland, será usado para ajudar outras pessoas que sofrem de condições parecidas.

VAVEL Logo