Juventus 2017/18: o desafio de manter a hegemonia nacional
(Arte: Hugo Alves/Vavel Brasil)

No próximo sábado (19), a Juventus inicia a sua caminhada rumo ao heptacampeonato da Serie A. Em casa, a equipe de Turim enfrenta o Cagliari, buscando sua primeira demonstração de força em 2017/18. A nova temporada juventina, aberta oficialmente no último domingo (13), começou com o pé-esquerdo, após derrota ante à Lazio na disputa pelo título da Supercopa Italiana.

Em uma temporada que tende a ser a mais equilibrada dos últimos anos no futebol italiano, a Vecchia Signora terá que manter o aproveitamento perto da perfeição em sua casa, o Juventus Stadium, para erguer mais um troféu e seguir quebrando recordes e reescrevendo história.

Como a Juventus chega para a temporada 2017/18? A Vavel Brasil traz um resumo do que aconteceu de mais relevante no clube de Turim desde o encerramento da última temporada.

Chegadas e partidas: o mercado juventino

(Foto: Giuseppe Maffia/NurPhoto via Getty Images)

A janela de transferências de verão trouxe à Juventus algumas caras novas, bons valores que tendem a somar muito ao elenco de Allegri na próxima temporada. Dentre as múltiplas aquisições, as mais celebradas pelo torcedor bianconero foram Federico Bernardeschi, ex-Fiorentina e Douglas Costa, ex-Bayern de Munique. 

+ De olho na Copa do Mundo, Douglas Costa almeja temporada vencedora com a Juventus

Mas nem tudo foi motivo de festa em Turim. A Vecchia Signora também sofreu duros golpes, testemunhando a saída de um dos recentes pilares da equipe e de um grande ídolo. Daniel Alves, após excelente temporada, se transferiu rumo ao Paris Saint-Germain. Contudo, a despedida mais doída foi a de Leonardo Bonucci, considerado ídolo do clube e referência técnica.

Com significantes chegadas e importantes saídas, é difícil falar sobre qualquer mudança de patamar do atual elenco da Juventus. Vale ressaltar que o clube segue atento e ativo no mercado, buscando nomes para o meio-campo e para a defesa. Spinazzola, João Cancelo, Caldara, Matuidi e Emre Can são alguns dos nomes monitorados pela Juve para os setores citados.

Sem espaço na Juve, Tomas Rincón é emprestado ao rival Torino

Pré-temporada: altos, baixos e dúvidas

(Foto: Daniele Badolato - Juventus FC via Getty Images)

No final de julho, a Juventus participou da International Champions Cup, torneio de caráter amistoso realizado nos Estados Unidos. Contra adversários como Barcelona, PSG e a rival Roma, a Vecchia Signora alternou bons e maus momentos. À se relevar o caráter preparatório, a primeira partida ante ao Barcelona revelou algumas fragilidades da equipe juventina, principalmente em seu setor defensivo.

Na vitória por 3 a 2 contra o Paris Saint-Germain, brilhou a estrela de Marchisio, autor de dois gols. Coletivamente, foi a melhor atuação bianconera durante a pré-temporada, apesar dos vacilos defensivos terem se repetido. A participação da Juventus nos Estados Unidos se encerrou com vitória sobre a Roma, nas penalidades, em um jogo bastante equilibrado.

No dia 5 de agosto, a Juventus disputou a primeira partida de sua história no Estádio Wembley, em Londres. Com nova atuação abaixo do esperado, a equipe de Allegri foi facilmente batida pelo Tottenham: 2 a 0.

Allegri: revolução, frustração e "fico"

(Foto: Alberto Pizzoli/AFP/Getty Images)

Desde que chegou ao clube em 2014, Massimiliano Allegri conquistou três títulos de Copa Itália e outros três de Serie A. Além disso, sob seu comando, a equipe juventina chegou à duas decisões de UEFA Champions League. Para além das taças e finais, o Mister promoveu na Juventus uma revolução tática, ampliando as possibilidades de esquemas, armações e facetas da equipe.

O vice-campeonato ante ao Real Madrid, em junho de 2017, quase antecipou o fim do casamento entre Allegri e Juventus. Em entrevista, o treinador revelou que considerou pedir demissão após a derrota, mas reconsiderou, para o alívio do torcedor bianconero

Sondado por muitos clubes, Allegri superou toda a desconfiança que enfrentou desde que foi anunciado como substituto de Antonio Conte e se consolidou como o nome perfeito para liderar o clube juventino. Seu principal desafio para 2017/18 será recuperar o moral de sua equipe e não deixar a Juventus cair na "previsibilidade".

Expectativas para 2017/18

(Foto: Miguel Medina/AFP/Getty Images)

Manter a hegemonia na Itália certamente é o principal objetivo de Massimiliano Allegri e seus comandados para 2017/18. Mas a tarefa tende a não ser das mais fáceis desta vez. Napoli, Roma, Lazio e o Milan, recuperando gradualmente sua posição de protagonista na Itália, devem causar problemas à Vecchia Signora nesta jornada. Além disso, após três doppiettas consecutivas, os adversários da Juventus já conhecem melhor o que têm pela frente.

A primeira evidência disto foi dada na própria Supercopa Italiana, onde a boa equipe laziale, comandada por Simone Inzaghi, conseguiu neutralizar brilhantemente a equipe de Turim, marcando alto e asfixiando o pouco inspirado meio-campo juventino. Os problemas defensivos, tônica da pré-temporada, novamente apareceram durante o duelo contra a equipe da capital, ligando a luz amarela para o setor.

+ Dono da camisa 10, Dybala revela desejo de seguir na Juventus: "Não penso em outra equipe"

Com alguns ajustes técnicos, novos reforços pontuais e mantendo a conhecida mentalidade vencedora, a Juventus deve seguir como protagonista e favorita aos títulos nacionais. Para competir na UEFA Champions League, será importante passar a borracha, definitivamente, no trauma de Cardiff

VAVEL Logo