Napoli 2017/18: a manutenção é o trunfo napolitano
Arte: Hugo Alves/VAVEL.com

O Napoli quer voos mais altos na temporada 2017/18 em relação as últimas temporadas. Quer se firmar como alguém fixo na Uefa Champions League, com o retorno das quatro vagas ao futebol italiano. E acima de tudo, quer estar no chamado "pelotão da frente", para brigar pelo título. Mas não quer apenas ganhar. Quer ganhar e levar, tudo isso com a ideia da equipe de Maurizio Sarri de vencer praticando um futebol bonito e eficaz.

Embora no Napoli as ideias sejam distintas, já que enquanto alguns jogadores como Callejón e Mertens falam abertamente em Scudetto, o técnico Maurizio Sarri nega e aponta todo o favoritismo para a candidata ao heptacampeonato Juventus, o objetivo da temporada para a torcida é claro: quer voltar a festejar o título da Serie A que não vem desde 1989/90.

A pré-temporada do Napoli foi em ritmo forte, em meio a disputa da Audi Cup em Munique. Alguns momentos de contestação, como o empate em  1 a 1 diante do Chievo, outras goleadas contra os sparrings, a polêmica derrota para o Atlético de Madrid por 2 a 1, em jogo marcado por muita violência, e vitórias convincentes contra Bayern na Audi Cup e Espanyol por 2 a 0.

Em termos de mudanças, quase nada mudou no Napoli. Ninguém foi vendido até o momento, e apenas Mário Rui, contratado por empréstimo com opção de compra junto a Roma, e Ounas, contratado em definitivo junto ao Bordeaux, vieram como contratações até o momento. O trunfo acaba sendo a manutenção de toda a equipe – com direito a renovações de contrato ao longo da última temporada de estrelas como Hamsík, Callejón, Mertens e Insigne - que tem feito boas campanhas nos últimos anos.

O trabalho de Maurizio Sarri não poderia estar de outra forma que não em lua-de-mel com a torcida napolitana. Embora os títulos ainda não tenham chegado, o torcedor deposita sua esperança porque vê a equipe ser constantemente elogiada, jogando de forma ofensiva e praticando um dito "futebol bonito", de muitas trocas de passes, dribles, e principalmente, muito gols.

Mas há problemas ainda que separam o Napoli da briga pelo scudetto de campeão italiano. A desatenção defensiva em alguns momentos, principalmente quando o jogo está aparentemente ganho, como na vitória diante do Empoli por 3 a 2, em que os napolitanos venciam por 3 a 0, e deixaram os toscanos quase empatar no final, influi bastante.

Sem falar em perder pontos contra equipes de baixo na tabela. Dentre os cinco últimos colocados da última edição da Serie A, o Napoli chegou a perder pontos diante de três deles. Embora os empates contra dois deles, o Genoa e o Pescara, tenham sido no começo do campeonato e cercados por polêmicas com a arbitragem. Mas o ponto inadmissível perdido que custou a vice-liderança foi mesmo o empate diante do vice-lanterna Palermo.

Para a temporada, o torcedor napolitano espera uma equipe mais segura, que não vá desperdiçar pontos pelo caminho, e espera também que tudo ajude no caminho para fazer um bom 2017/18, quem sabe com uma típica e calorosa festa napolitana no final. De preferência, jogando bonito, e mantendo toda a equipe pra vencer. 

VAVEL Logo