Menos gastos e mais resultados: Real Madrid negocia melhor e supera Barcelona em títulos

Real Madrid e Barcelona, dois dos times mais poderosos, em questões financeiras, no mundo. Times bilionários e muito famosos. Mas a questão é: quem faz valer melhor seus bilhões dentro das quatro linhas? 

Nessa semana tivemos dois jogos entre as duas maiores potências da Espanha, válido pela decisão da Supercopa do país, que põe frente a frente o campeão de La Liga e da Copa do Rei. O time merengue venceu as duas partidas. No Camp Nou, 3 a 1. No Santiago Bernabeu, 2 a 0. Os placares causaram pontos de interrogação. O Real Madrid gasta menos e é uma máquina. O Barcelona gasta absurdos e é um bom time. 

+ Asensio marca outro golaço, Real Madrid vence Barça pela segunda vez e conquista Supercopa

Nos últimos anos o Barcelona agitou o mercado da bola com seu poder financeiro. O clube blaugrana chegou a um acordo com o Valência para ter o meia lusitano André Gomes, que brilhou na Eurocopa pela campeã Portugal. Bartomeu, presidente do clube catalão, retirou dos cofres €35 milhões para ter o meio-campista. Em sua primeira temporada o jogador foi um fiasco. Muito criticado, para muitos, superestimado. 

(Foto: Divulgação/FC Barcelona)
(Foto: Divulgação/FC Barcelona)

Em 2014, após a Copa do Mundo, o Real Madrid também agiu no mercado da bola. O volante alemão Tony Kroos, que se destacou na Seleção campeã mundial, a Alemanha, deixou o Bayern de Munique para se juntar aos merengues por apenas €25 milhões, mais a ida de Xabi Alonso ao clube bávaro. A resposta de Kroos também não foi imediata, assim como não foi a de Gomes no Barça. Hoje, o alemão é imprescindível no esquema de Zidane. A qualidade de transição da defesa para o ataque faz com que Kroos seja fundamental para o Madrid. 

+ Real Madrid 2017/18: seguir empilhando taças com um futebol inteligente e eficiente

Antes, em 2013, o clube da capital espanhola já tinha feito valer seus bilhões. O meia-atacante Francisco Alarcón, mais conhecido como Isco, deixou o Málaga para se juntar a Cristiano Ronaldo e cia. Florentino Perez desembolsou cerca de €30 milhões para contar com o atleta espanhol, que hoje já empilha títulos com a equipe. 

Em 2015, o Barcelona chegou a um acordo com o Atlético de Madrid para ter o turco Arda Turan, por cerca de €35 milhões. O jogador só pode atuar em 2016, pois o Barcelona cumpria uma sanção da Fifa por irregularidades na contratação de Neymar. Em campo, Arda Turan foi bem menos do que se esperava. Hoje, inclusive, é cogitada a hipótese do jogador deixar o clube. 

+ Barcelona 2017/18: Um ano para se reinventar

Em 2012, o Real Madrid se aproximava de umas das contratações mais importantes do seu atual elenco. Ela se confirmou no dia 27 de agosto daquele ano. O croata Luka Modric deixava o Tottenham e rumava à Madrid, por míseros €30 milhões. Hoje, o atleta é o dono do meio-campo merengue e um dos jogadores de mais qualidade no mundo na posição. 

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Na última segunda-feira (14) o Barcelona anunciou a 4ª contratação mais cara de sua história. O meia Paulinho, ex-Corinthians e Tottenham, chega ao clube blaugrana com a missão de fortalecer o meio-campo. Paulinho custou €40 milhões, e apesar de não ter jogado ainda, o valor já é considerado absurdo. 

+ Paulinho é oficializado como reforço do Barcelona e recebe apoio de Neymar

Ao todo, o Barcelona e sua cúpula gastaram €110 milhões em nomes que até então não trouxeram tantos resultados. Vale lembrar que Paulinho ainda não atuou. O Real Madrid gastou €85 milhões e teve um retorno muito alto, que corresponde ao valor gasto.

(Foto: David Ramos/Getty Images)
(Foto: David Ramos/Getty Images)

O clube de Madrid tem gasto menos e tem sido papão de títulos. A poderosa equipe de Zidane tem ganho tudo que tem disputado. A equipe da Catalunha, apesar de altos gastos, não tem encantado. 

+ Um título para cada derrota: o excelente e invejável trabalho de Zidane à frente do Real Madrid

O mercado pede consciência, devido à inflação que toma conta do mesmo. Os merengues tem essa consciência e eficiência na hora de agir, os blaugranas já deixam a desejar nos dois quesitos e pagam bem mais que apenas o dinheiro.

VAVEL Logo